Catarina .pdf

File information


Original filename: Catarina.pdf
Author: Joana Cecílio da Silva

This PDF 1.5 document has been generated by Microsoft® Office Word 2007, and has been sent on pdf-archive.com on 28/06/2011 at 21:42, from IP address 213.22.x.x. The current document download page has been viewed 2135 times.
File size: 1.4 MB (16 pages).
Privacy: public file


Download original PDF file


Catarina.pdf (PDF, 1.4 MB)


Share on social networks



Link to this file download page



Document preview


Adaptação da história “A Gotinha Aventureira” da Revista
Alegria e Cia. 94 – MAVC 2003

- Ora viva! Vou contar a minha história.
É uma história igual à de muitas gotinhas
de água que viajam pelo mundo.

Numa bela manhã, boiava eu tranquila
sobre as águas do mar, sem imaginar o
que me iria acontecer...

De repente, puft...!

Lá em cima, senti frio, e puft...

O Sol brilhava tanto que me fez evaporar:

Novamente transformada em gotinha de

Subi para o céu transformada em vapor

água.

de água.

Encontrei milhares de outras gotinhas:
irmãs, amigas...

Quando a nuvem estava carregada com
Fomo-nos juntando, juntando e formamos

muitas gotinhas de água, plaft!

uma nuvem fofa e redondinha.

Começamos a cair e eu fui cair na cabeça
de um patito.

Depois de eu ter caído na cabeça do

Momentos depois, enfiei por baixo da terra

patinho, fui parar perto de uma macieira

e fui ter à raiz da macieira.

grande com maçãs saborosas.

Debaixo da terra vi muitas sementes que
davam muitas árvores como macieiras,
laranjeiras e bananeiras. Mas depois
escorreguei e …

Plaft ! ! ! Caí num lago subterrâneo, que
só tinha água potável e muito fresquinha!

Ao lado da água havia um tronquinho e eu
aproveitei – o para fazer de canoa, para
voltar para casa.
Mas a água estava muito forte e…

Fui parar a uma cascata e pela cascata

Fui ter a um rio com muitas pedras e com

caí.

águas muito agitadas!!!
Escorreguei numa das pedras e aleijei –
me no joelho.

Mas depois a água ficou calma e consegui
agarrar – me no tronco outra vez. No
tronco pus – me de pé e consegui ver tudo
o que estava à minha volta. Mas a água,
certamente, ia para algum lugar, para onde
iria?

Eu fui parar a uma barragem, e essa
barragem servia para dar electricidade às
casas a aos prédios.

A seguir passei pelas minhas amigas

Depois anoiteceu e eu andei nas águas de

gotinhas de água, numa turbina que

um rio e passei, também, pelos postes de

rodava muito.

eletricidade.

A seguir fui parar a uma Estação de
Tratamento de Água, que serve para tratar
a água que está suja.

Tomei banho numa banheira do meu
tamanho com champô, gel de banho e
escova. Fiquei limpinha!!

Depois fui ter a um depósito de água, uma
cidade e também muitas árvores.

Do depósito, passei directamente para
esgotos com água não potável. Os esgotos
cheiravam mal!

Quando caí num tanque fui parar a um

Esse cano tinha uma água que cheirava

cano.

ainda pior do que o esgoto anterior! E,
ainda por cima, aleijei – me no cano!!!

Depois a máquina lavou – me toda da

Depois fui parar a um rio, vi um peixinho e

cabeça até aos pés com champô, gel e

tornámo-nos amigos. O peixinho chamava

água.

– se Bolinhas.

Até que, numa manhã de sol, fui ter ao
mar. Encontrei uma baleia e brinquei com
ela!

Depois, como o sol estava muito forte, eu
comecei a evaporar e …

Despedi-me a dizer “TCHAU” e
transformada, novamente, em vapor de
água…

Texto elaborado por:

Catarina Amorim Soares
João Paiva Ribeiro Bastos

2.º ano - EB1 Avenida


Related documents


catarina
til
documento 2
a cura mortal mans o de sangue
turquesa preview
larissa rodrigues g2 miolo 2

Link to this page


Permanent link

Use the permanent link to the download page to share your document on Facebook, Twitter, LinkedIn, or directly with a contact by e-Mail, Messenger, Whatsapp, Line..

Short link

Use the short link to share your document on Twitter or by text message (SMS)

HTML Code

Copy the following HTML code to share your document on a Website or Blog

QR Code

QR Code link to PDF file Catarina.pdf