PDF Archive

Easily share your PDF documents with your contacts, on the Web and Social Networks.

Share a file Manage my documents Convert Recover PDF Search Help Contact



DT 66 .pdf



Original filename: DT 66.pdf

This PDF 1.4 document has been generated by Adobe InDesign CS5 (7.0) / Adobe PDF Library 9.9, and has been sent on pdf-archive.com on 24/09/2012 at 00:38, from IP address 89.214.x.x. The current document download page has been viewed 1082 times.
File size: 6 MB (12 pages).
Privacy: public file




Download original PDF file









Document preview


Semanário - Terça-feira,25/09/2012, Número: 66, Ano: 2,

www.desportivotransmontano.com

Todo o desporto, um só jornal

www.desportivotransmontano.com < geral@desportivotransmontano.com ( 259 417 874  259 416 278  927 143 075 < Director: Luís Roçadas



5



4

III DIVISÃO NACIONAL (B)

VILA REAL SOFRE
PRIMEIRA DERROTA
DIVISÃO DE HONRA (AFVR)

7

ABAMBRES E NOURA VENCEM
E ASSUMEM LIDERANÇA



Em jogos da segunda jornada do futebol distrital, destaca-se o
jogo grande Vila Pouca- Ribeira de Pena que ficou empatado a
três bolas. Empatados também ficaram o Vigado- Mondinense,
num jogo que teve como resultado final 3-3.

DIVISÃO DE HONRA (AFVR)

PEDRAS GOLEIA EM
FONTELAS

2

VÁRIOS

DESPORTIVO Transmontano
Terça-feira, 25 de Setembro de 2012

OPINIÃO  Fernando Parente*

FORMAÇÃO NO FUTSAL E FUTSAL
PASSADO, PRESENTE E FUTURO
A cada dia que passa no
nosso mundo do futsal, refere-se que a nossa modalidade é cada vez mais importante, porém as entidades
competentes (FPF, ANTF,
IPDJ) e os clubes de grande
dimensão pouco fazem por
isso.
É de lamentar que a Federação ainda não tenha
criado uma forma de acabar
com as desistências e término dos clubes ano após ano.
É de lamentar que treinadores e atletas com provas dadas tenham de emigrar para
ter lugar novamente no nosso Futsal. É de lamentar que
não se encontre uma forma
de potenciar a formação nos
clubes. Temos urgentemente de arranjar uma forma de
descobrir novos talentos, de
formar e motivar os atletas
a esforçarem-se para mostrarem o seu valor de forma
a integrar as respetivas seleções, senão quem irá jogar
por Portugal daqui a uns
anos.
Por outro lado no Futebol de 11 existem seleções
e formação para todos os
gostos e feitios, existem torneios no nosso país e lá fora,
e aí já existem recursos financeiros e motivação para
tal. As pessoas esquecem-se
que hoje em dia os jogos de
futsal têm mais pessoas que
alguns jogos da 1ª Liga, o
que pode estar a causar receios aos nossos lobbies.
Se olharmos para os
“nuestros hermanos” aqui
ao lado, existem diversos
torneios de seleções distritais, de categorias até de
sub-13, onde o futsal é algo
levado a sério e que irá continuar a evoluir, mas aqui

não deixam, infelizmente.
Mais, na Copa de Espanha de seniores, existe ao
mesmo tempo uma Copa
do escalão de juniores das
equipas que participam no
escalão sénior, o que é algo
muito aliciante e motivador
para os jovens e para os treinadores da formação, e leva
a que os pavilhões estejam
cheios, ruidosos e se consiga
realizar bons cachet´ s.
A nível dos clubes é de
lamentar que a maioria deles não aposte nos jovens
talentos que tem nas suas
bases, ou porque acham que
estes não estão preparados
para o ritmo da competição
ou porque não têm valor. Se
a 2ª já é uma desculpa aceitável, a 1ª já não, dado que
se não estão preparados é
porque algo está errado, ou
os treinadores da formação
ou o dos seniores não dão o
devido acompanhamento.
Quando comecei no futsal aos meus 19 anos como
atleta dos Pioneiros de Bragança Futsal Clube, no ano
de 1993-94, o futsal era conhecido como Futebol de 5/
Futsal e já existia uma equipa que era denominada na
Zona Norte do Nacional por
papa-títulos, o Miramar do
nosso saudoso José António
Leite e dos Mister´s Jorge
Ferreira e Luís Almeida.
Entre 93 e 97, o Miramar
ganhou tudo o que havia a
ganhar na Zona Nacional
Norte, pois na Zona Sul era
o Sporting quem vencia na
maior parte das vezes. Depois deu-se a fusão na época 1996-97, muitos atletas
tiveram que decidir-se pelo
Futsal ou pelo Futebol de
11 (pois até então podiam

jogar nas duas vertentes,
mesmo em clubes diferentes), e aí as coisas mudaram.
Mas nessa altura enquanto
a maior parte das equipas
jogava no famoso quadrado (2:2), o qual agora nos
nossos dias só se usa quando existe superioridade numérica, já o Miramar jogava
em 3:1, em 4:0, valha-me
Deus, era vê-los passar sem
percebermos de onde eles
vinham. Lembro-me que o
Miramar no seu todo era só
craques (Carlos França, Miguel Oliveira, Raúl Castro,
Toti, Márcio, Miguel Mota,
João Leite, André Lima,
Gilberto Júnior, etc…),
enquanto que, nas outras
equipas (Joarte, Freixieiro, Touguinhó – atual Rio
Ave, Boavista, Coimbrões,
São Lázaro – atual SC Braga/AAUM, etc..), cada uma
delas possuía 2 ou 3 ditos
“craques” que faziam o que
queriam da bola, e assistia-se a jogos muito emotivos,
embora de pouco primor
táctico. De repente estamos
no virar do século e dá-se o
“boom” na modalidade, já
dividida em nacionais de 1ª,
2ª e 3ª, com muitas equipas de Norte a Sul do País,
mas com a entrada do SL
Benfica, o que trouxe outro
tipo de vantagens na altura
para a modalidade, tal como
as transmissões televisivas,
poucas, é claro, mas já se via
o futsal com outros olhos. Aí
também temos de agradecer à geração do Mundial de
2000 na Guatemala.
A profissionalização de
apenas duas equipas (Benfica e Sporting), trouxe durante alguns anos uma qualidade acima da média no
nosso futsal, que só equipas
como a Fundação Jorge An-

tunes, o Freixieiro, e ultimamente o Instituto D. João V
conseguiam equiparar-se,
enquanto que as outras entravam para a experiência e
muitas vezes para não perder por muitos, tal a diferença existente nos plantéis.
Hoje em dia, vejo e assisto a inúmeros jogos e vislumbram-se poucos jogadores de bom recorte técnico,
tendo as equipas prescindido desses atletas em detrimento daqueles que são rigorosamente bons, embora
a nível táctico, tornando os
jogos por vezes mais maçadores e com pouca eficácia.
Atualmente e, de há 3
anos a esta parte tem-se
notado a desistência ano
após ano de clubes (não só
os que sobem, mas também
aqueles que mantêm na sua
divisão), temos perdido um
número gritante de atletas
(que por ventura da crise
emigram ou regressam ao
futebol de 11), e temos o
nosso futsal a perder imensos valores, já para não falar
de outras situações melindrosas.
A questão que se coloca
é, que futuro para o nosso
Futsal e para a Formação do
Futsal?
Não o antevejo risonho,
e terão de ser tomadas medidas em breve por parte
dos clubes e das autoridades competentes de forma
a modalidade poder evoluir
caso contrário irá estagnar,
e não iremos potenciar um
desporto para o qual temos
uma apetência natural.

3

FUTEBOL

DESPORTIVO Transmontano
Terça-feira, 25 de Setembro de 2012

FUTEBOL  Divisão de Honra

Abambres e Noura isolados na liderança
do campeoanto

 Henrique Daniel Silva

Em jogos da segunda
jornada do futebol distrital, destaca-se o jogo
grande Vila Pouca- Ribeira
de Pena que ficou empatado a três bolas. Empatados
também ficaram o VigadoMondinense, num jogo
que teve como resultado
final 3-3.
Ainda de realçar a importante goleada do Pedras

Salgadas, fora, frente ao
Fontelas (0-4). A surpresa
desta segunda jornada vai
para a vitória do Noura que
recebeu e venceu o Régua
por duas bolas a zero, continuando assim a surpreender depois de ter ganho, na
jornada anterior, o Ribeira
de Pena. Outro destaque da
segunda jornada prende-se
com a vitória do Abambres,
fora, ao Sabroso por 1-0,
continuando assim na lide-

rança da tabela onde divide
pontos com o surpreendente
Noura. Para finalizar a jornada, acrescenta-se a receção
de Mesão Frio ao campo do
Montalegre, onde se verifica
uma vitória caseira (1-0); o
um empate a zero bolas entre Valpaços e Vilar de Perdizes e, finalmente, a vitória
caseira do Fernão Magalhães
sobre o Cerva (2-0).
Deita feita, a classificação
mantém os dois líderes da

semana passada, Abambres
e Noura, com os mesmos
pontos (6 pontos), seguidos
de perto pelo Pedras Salgadas, Montalegre, Mondinense, Fernão Magalhães e
Vila de Perdizes todos com
4 pontos. Nos últimos lugares da tabela classificativa
encontram-se o Sabroso e
o Fontelas ambos com dois
jogos e duas derrotas e, portanto, zero pontos.

Comércio de Automóveis
Telf: 934325779
Saída A24, Zona Industrial www.ifautomoveis.blogspot.pt

4

FUTEBOL

DESPORTIVO Transmontano
Terça-feira, 25 de Setembro de 2012

FUTEBOL  III DIvisão Nacional (Série B): Pedras Rubras 2-0 Vila Real

Vila Real perde terreno frente ao Pedras Rubras
A equipa alvi-negra foi incapaz de trazer os três pontos
da invicta, depois de sair derrotado por duas bolas a zero.
Com o primeiro golo da
equipa da casa a surgir de livre a passagem do minuto 18,
por intermédio de Biscoito. A
equipa forasteira foi incapaz
de contrariar o futebol do adversário, e ficando ainda reduzida a 10 elementos depois
da expulsão de Ernesto aos 69
minutos.

Antes do final da partida,
a equipa da casa também reduzida a 10 elementos, acaba
mesmo por marcar o segundo
golo, com Biscoito a bisar na
partida.
Com esta derrota a equipa
do Vila Real, cai para a terceira
posição, embora mantendo o
melhor ataque da prova com
6 golos.
José Carlos Leitão

FUTEBOL  Divisão de Honra AFVR (Vila Pouca 3-3 Ribeira de Pena)

Empate soou a injustiça

rente do jogo, o Ribeira de Pena
conseguiu por reduzir, através
de Martins já aos 42’.
O Vila Pouca entrou com
tudo na 2ª parte, e novamente
aos 50’, António aumentou a
vantagem.
Porém, o desfecho do jogo
foi uma surpresa. Telmo - que
substituiria Duarte, que partiu
um ombro ao que pudemos
apurar - fez o auto golo num
lance com bastante infelicidade
para o defesa aguiarense.
Já aos 88’, e com menos
uma unidade, o Ribeira de Pena
chegou ao golo de empate com
Martins a bisar na partida. Um
desfecho injusto que premiou a
equipa com mais sorte.

Márcio Lameirão

Num jogo em que ambas as
equipas vinham duma derrota
na 1ª jornada do campeonato,
o Vila Pouca recebeu o rival Ribeira de Pena. Num encontro
bastante interessante, Moisés
deu a vantagem a equipa da
casa logo aos 5’ num remate de
longe, à entrada de área, onde
Gato (guarda-redes do Ribeira
de Pena) ficou muito mal na fotografia.
O Vila Pouca soltou-se com
o golo inicial e controlou por
completo a 1ª parte. Aos 22’,
Luisinho marcou em mais um
remate fora de área, mais uma
vez com culpas de Gato que foi
muito mal batido. Contra a cor-

GRANDE ÁREA - Todos os sábados (Rádio Clube Aguiarense)
GRANDE ÁREA, todos os sábados estará
no ar entre as 10h30 e às 12h30, em 95.5
FM (Rádio Clube Aguiarense).
Filipe Ribeiro, José Carlos Leitão, Roçadas
Júnior, Henrique Daniel Silva, Sérgio Raquel e Fernando Ferreira são comentadores deste programa coordenado e apresentado por Luís Roçadas.
Grande Área, um programa com toda a
actualidade desportiva regional.
RCA DESPORTO, na linha da frente do desporto regional.

5

FUTEBOL

DESPORTIVO Transmontano
Terça-feira, 25 de Setembro de 2012

AFVR: Divisão de Honra (Jorn. 2)

Sabroso 0

Abambres 1

FUTEBOL  Divisão de Honra AFVR

Kokas foi “pau para toda a obra”

Recinto: Campo da Avenida
Árbitro: António Carvalho
Auxiliares: José Pinheiro e Daniel Almeida
Gabriel

Gomes

Ricardo (João Pedro 45´) Silveira
Toni

Miguel Teixeira

Fifi

Vítor Valente

Eduardo

Rapha

Pio

Nóbrega

Caniggia

Viamontes (Samuel 30´)

Mika (Paulo 68´)

Nunes

Duarte

Kokas

Freitas

Jota (Licínio 71´)

Fábio

Tiago Pinto (Daniel
Valente 90´)

T: Rui Fernandes

T: Nato

Golos: Kokas (79´)
Amarelos: Pio (52´), Tiago Pinto 65´), Caniggia (81´), Toni (84´)

Henrique Daniel Silva

Abambrinos
conseguem
segundo triunfo consecutivo
numa partida para “homens
com barba rija”
Dois jogos, duas vitórias,

liderança isolada juntamente
com o Noura. Eis o saldo actual do Abambres SC, depois de
uma vitória “suada” no terreno do Sabroso, numa tarde de
Domingo bastante chuvosa e
com muto vento. As condições
climatéricas não eram propí-

cias para a prática do futebol,
no entanto, nos primeiros 45
minutos surgiram duas oportunidades flagrantes para golo. A
primeira, pertenceu à formação
da casa, com o avançado Mika a
falhar na cara do guarda-redes
Gomes. Poucos minutos depois,

Viamontes, num livre directo
cobrado perto do meio campo,
obrigou Gabriel à defesa da tarde.
O equilíbrio foi a nota dominante na primeira parte, mas
no reatamento, o Abambres foi
mais pressionante no sector
atacante, tendo alcançado o
golo aos 79 minutos, por intermédio de Kokas. O avançado foi
um dos melhores no encontro,
não só por ter sido decisivo na
vitória abambrina, mas pelo o
que fez durante toda a partida,
uma vez que esteve bastante activo, não só a atacar, mas
também a defender.
Com a obtenção dos três
pontos, o Abambres continua
na liderança do campeonato,
juntamente com o surpreendente Noura.

FUTEBOL  Iniciados

Iniciados do Fontelas apresentam-se
Nuno Correia

Jogo de apresentação da
equipa de Iniciados do F.C. Fontelas, numa tarde solarenga de
sábado, no Campo Dr. Rui Machado. Os convidados de honra
da apresentação foram os vizinhos, e rivais, do S.C. Mesão
Frio, com os anfitriões a revelarem dotes de grande sucesso
para o futuro com um resultado
revelador da enorme qualidade
futebolística apresentada. Com
um grupo muito forte e coeso,
também mérito dos anos de
formação desportiva do Clube
Caça e Pesca, proveniência de

muitos dos atletas que agora
integram a equipa de formação
do F.C. Fontelas. Adotando um
sistema tático bem ofensivo,
os donos da casa golearam de
forma bem clara e concludente
uma equipa visitante a revelar
sinais de alguma incapacidade global, ante o maior querer
e motivação dos visitados. O
resultado final cifrou-se nuns
claros 9-1, mercê do poder de
fogo constante e da forma eficaz como se foram concluindo
a maioria dos lances ofensivos.
Lances de bola parada bem estudados e muita simetria entre

todos os setores foram condições ideais para uma goleada à
moda antiga.
A equipa inicial fontelense
foi:
•Rui Sousa; Zé Manel, Eduardo Filipe, Gonçalo Melo e
Diogo Teixeira; Zé Luís, Miguel
Ferreira e Zé Mota; Miguel Pereira, Ricardo Barradas e Gonçalo Guedes
Jogaram ainda:
•Zé Pedro, Pedro Henrique,
Gonçalo Teixeira, António Paiva, Diogo Pereira, Diogo Ribeiro, Pedro Carvalho, Alex Pinto,
João Janeiro e Diogo Gouveia

Os autores dos golos foram
divididos entre:
•Miguel Pereira (4’ e 39’),
Ricardo Barradas (22’ e 37’), Zé
Luís (30’ e 47’), Zé Pedro (54’),
Diogo Pereira (59’) e António
Paiva (62’)
Ausentes devido a lesão
mas que também fazem parte
do plantel

fontelense estive-

ram Alexandre Ferreira e Rafael
Ferreira.
A equipa técnica é constituída por Ismael Mota e Tó Félix.

Tarde Desportiva (Domingos 17h)
Todos os Domingos, na RCA, a partir das 17 horas, em 95.5 FM (Rádio Clube Aguiarense), o relato directo e
integral do jogo do Juventude de Pedras Salgadas. Relato conduzido por Luís Roçadas e comentários de Sérgio Raquel.

Bancada Central (Segundas 11h)
Todas as segundas, na RCA, às 11 horas, o rescaldo do fim-de-semana desportivo, em 95.5 FM (Rádio Clube
Aguiarense). Todos os resultados, as entrevistas e a análise com Sérgio Raquel.

6

FUTEBOL

DESPORTIVO Transmontano
Terça-feira, 25 de Setembro de 2012

FUTEBOL 

CD indeferiu pedido de impugnação do sorteio
dos iniciados
O pedido do SC Régua
para a impugnação do sorteio
dos juvenis “C” foi indeferido
pelo Conselho de Disciplina
da AFVR, cujo o caso remonta
a 10 de Setembro, altura em

que os durienses apontaram
irregulariedades nas inscrições do Fontelas FC e Alijoense, no escalão de iniciados.
O orgão da AFVR esclareceu em comunicado que

“o pedido de impugnação
firmado pelo SC DA RÉGUA
e relativamente ao Sorteio
do Campeonato Distrital de
INICIADOS, por virtude da
matéria constante do mes-

mo estar fora do âmbito das
competências que, estatutária
e regulamentarmente, estão
atribuídas ao referido Órgão
Disciplinar”.

FUTEBOL 

GD Chaves assinala 63º aniversário
Informam-se todos os sócios e simpatizantes que o
Grupo Desportivo de Chaves
irá comemorar o seu 63.º Aniversário, no próximo dia 27
de Setembro. Será celebrada
na Igreja Matriz pelas 18 horas uma missa por todos os
Sócios, Presidentes, Diretores,
Atletas e Funcionários do clube, já falecidos.
O Jantar de Aniversário
será, pelas 20.30h no Forte de
São Francisco. A ementa contempla dois pratos, sendo um
de peixe e um de carne e o
custo serão 25 €.

Mais se informa que a CA
deseja que este evento possa proporcionar um convívio
de harmonia e de união entre atletas, equipas técnicas,
dirigentes e os Sócios e Simpatizantes do Clube. Estamos
convictos que os Sócios e Simpatizantes irão comparecer a
mais um aniversário desta Instituição tão importante para a
Região Transmontana.
A Comissão Administrativa
do Grupo Desportivo de Chaves

FUTSAL

Criada liga de Futsal Amadora de Valpaços
Está a ser criada uma nova
liga amadora, na modalidade
de futsal, em Valpaços. Trata-se da Liga Futsal Amadora de
Valpaços (LFAV), que está já a
aceitar inscrições e deverá arrancar esta época.
Para se inscrever, coisa que
está ao dispor de qualquer
tipo de equipa (grupo de ami-

gos, famílias, grupos recreativos, equipas locais), basta
enviar um email ou contactar
a organização e serão fornecidos todos os elementos necessários.
Esta Liga tem como principal objetivo o convívio.
A Liga de Futsal Amadora
de Valpaços, encontra o seu

espaço, aproveitando todas as
potencialidades que existem
para aprática de futsal no conselho de Valpaços. Esta Liga é
dirigida também a um público
mais alargado.
É
precisamente
neste
ponto, que vamos encontrar
pessoas, cujo seu foco, se
vai centrar no futsal amador,

cujos intervenientes entram
em campo apenas por amor
à camisola, dedicação às suas
equipas e pelo simples prazer
de jogar futsal.
A organização:
Gilberto Vicente
lfutsal.amadorv@gmail.com

EM VILA POUCA DE AGUIAR

Telefone: 259 408 087

7

FUTEBOL

DESPORTIVO Transmontano
Terça-feira, 25 de Setembro de 2012

AFVR: Divisão de Honra (Jorn. 2 )

Fontelas 0

Pedras Salgadas 4

FUTEBOL  Divisão de Honra AFVR

Vitória fácil e tranquila

Recinto: Campo Dr. Rui Machado, Fontelas
Árbitro: Manuel Monteiro, Vila Real
Auxiliares: Fernando Marques e Mário Rodrigues
Hélder

Néne

Cláudio (Alexandre, 46’) Márcio
Vasco Nuno

Nuno Silva

Dany ©

Carlão

Yuri

Dani © (Telmo, 80’)

Tiago

Pedro Adão

Flávio

Rafa (T. Mourão, 58’)

Hugo Ermida

Vítor Meira

D. Micael (J. Borges, 65’) Nino (J. Roxo, 53’)
D. Mesquita (Toni, 67’)

Guillaume

Nuno Gillettes

Ivandro

T: Prof. Zé Carlos
Coelho

T: Carlos Guerra

Golos: 0-1, Rafa (8’); 0-2, Guillaume (61’); 0-3,
Guillaume (64’, pen.); 0-4, Jorge Roxo (76’)
Amarelos: Dany (42’), Hélder (64’) e Dani
(73’)

Nuno Correio

Uma exibição correta
sobre o ponto de vista atacante, anulou intencionalidades táticas dos donos da
casa que quebraram animicamente com o 2º golo
visitante…
O jogo não se apresentava como fácil e o técnico da
equipa da vila termal, Carlos Guerra, escalonou uma
equipa respeitadora do adversário mas preparada para
enfrentá-lo
frontalmente.
Muito ofensivos desde o primeiro instante, os visitantes
obrigaram os fontelenses a
jogar num bloco bem recuado e fechado, procurando
anular as principais individualidades contrárias. Ainda
assim, e percebendo isso, os
visitantes alargaram a sua
frente ofensiva, colocando
Nino e Ivandro bem abertos

nas alas deixando Guillaume
fixo no meio contando com
o apoio direto de Rafa e Vítor Meira que desequilibravam nos espaços.
Resultado desta pressão,
um mau alivio defensivo deixaria a bola no pé de Rafa
que rematou para um belo
golo, sem hipóteses de defesa para o guardião fontelense, aos 8 minutos de jogo.
A vantagem no marcador
não impediu os visitantes de
continuarem por cima no
jogo, mantendo os fontelenses com um bloco bastante
baixo, saindo para contra-ataque, quase sempre, sem
objetividade ofensiva. Ivandro foi nesse período o rei
do desperdício, quando, em
2 ocasiões surgiu isolado
ante Hélder, desperdiçando
ambas as ocasiões.
Ao intervalo, notava-se a
insatisfação fontelense com
o desenrolar da partida, e

as alterações táticas pareciam querer transmitir que
os fontelenses queriam discutir o jogo olhos-nos-olhos
com o seu adversário. Percebendo do maior pendor
ofensivo dos seus adversários, os visitantes adotaram
um sistema mais preparado
para lançamentos rápidos e
saídas ofensivas em velocidade e Guillaume haveria de
materializar o futebol ofensivo com novo golo, apontado
aos 61 minutos, em lance
contestado pelos fontelenses no momento do cruzamento, indicando que a bola
teria ultrapassado já a linha
final. Indiferente a isso mesmo, o atacante da vila termal
não se fez rogado e bateu
Hélder.
Este golo deitou por terra, animicamente falando,
a tática mais ofensiva dos
donos da casa e a pressão
ofensiva dos visitantes re-

sultaria em novo golo, desta feita criado por uma má
resolução defensiva deixando Guillaume na cara do
golo, sendo derrubado pelo
guardião fontelense. Grande penalidade assinalada e
concretizada pelo mesmo
Guillaume.
O jogo caminhava a passos largos para o seu final e
o forte temporal de chuva
que caía em Fontelas não
permitia que o jogo tivesse
outro tipo de condicionante
ofensiva. Os fontelenses não
conseguiam beliscar defensivamente a organização adversária e os visitantes haveriam de apontar novo golo,
aos 76 minutos, por intermédio de Jorge Roxo, concluindo contra-ataque direto.
Uma vitória gorda nos
números, fácil na construção
e tranquila pela exibição…
No global, totalmente justa.

8

Campeonato Nacional: 3ª Divisão (A)

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12

Equipas
Merelinense
Ponte da Barca
Desp. Ronfe
Bragança
Caç. Taipas
Melgacense
Monção
Santa Maria
Vianense
Maria da Fonte
Esposende
Marinhas

P
6
6
6
4
4
3
3
1
1
0
0
0

J
2
2
2
2
2
2
2
2
2
2
2
2

V
2
2
2
1
1
1
1
0
0
0
0
0

E
0
0
0
1
1
0
0
1
1
0
0
0

D
0
0
0
0
0
1
1
1
1
2
2
2

GM
5
4
2
3
3
3
2
2
2
1
1
1

GS
3
2
0
1
2
3
3
3
3
3
3
3

Campeonato Nacional: 3ª Divisão (B)

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12

Equipas
FC Felgueiras 1932
Lousada
Aliados Lordelo
Santa Eulália
AD Oliveirense
Vila Real
FC Pedras Rubras
Paredes
Rebordosa
Serzedelo
Leça
Vila Meã

P
6
6
4
4
4
3
3
1
1
1
0
0

J
2
2
2
2
2
2
2
2
2
2
2
2

V
2
2
1
1
1
1
1
0
0
0
0
0

E
0
0
1
1
1
0
0
1
1
1
0
0

D GM GS
0 5 0
0 4 2
0 4 2
0 5 4
0 1 0
1 6 3
1 2 1
1 3 4
1 1 2
1 1 2
2 1 4
2 1 10

Campeonato Nacional: II Divisão
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16

Equipas
Chaves
Amarante
Varzim
Limianos
Famalicão
Infesta
Ribeirão
Boavista
Vilaverdense FC
Gondomar
Vizela
Tirsense
Mirandela
Padroense
Fafe
GD Joane

P
6
4
4
4
4
3
3
2
2
2
2
2
1
1
0
0

J
2
2
2
2
2
2
2
2
2
2
2
2
2
2
2
2

V
2
1
1
1
1
1
1
0
0
0
0
0
0
0
0
0

E
0
1
1
1
1
0
0
2
2
2
2
2
1
1
0
0

Resultados da 2ª Jornada
Vianense
2-3 Merelinense
Monção
1-3 Bragança
Melgacense
2-1 Maria da Fonte
Santa Maria
1-1 Caç. Taipas
Esposende
1-2 Ponte da Barca
Marinhas
0-1 Desp. Ronfe

Resultados da 2ª Jornada
Rebordosa
0-0 AD Oliveirense
Leça
1-2 Lousada
Serzedelo
1-1 Paredes
Vila Meã
0-4 FC Felgueiras 1932
FC Pedras Rubras 2-0 Vila Real
Santa Eulália
ADI Aliados Lordelo

Fafe
Infesta
Tirsense
Amarante
Boavista
GD Joane
Varzim
Gondomar

Proxima 3ª Jornada
Vianense
Monção
Bragança
Melgacense
Maria da Fonte
Santa Maria
Caç. Taipas
Esposende
Ponte da Barca
Marinhas
Merelinense
Desp. Ronfe

Próxima 3ª Jornada
Rebordosa
Leça
Lousada
Santa Eulália
Aliados Lordelo
Serzedelo
Paredes
Vila Meã
FC Felgueiras 1932
FC Pedras Rubras
AD Oliveirense
Vila Real

Próxima 3ª Jornada
Fafe
Infesta
Ribeirão
Tirsense
Limianos
Varzim
Mirandela
Amarante
Padroense
Boavista
Vizela
Gondomar
Vilaverdense FC
GD Joane
Chaves
Famalicão

Divisão de Honra AFVR
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16

FUTEBOL

DESPORTIVO Transmontano
Terça-feira, 25 de Setembro de 2012

Equipas
Abambres
Noura
Pedras Salgadas
Montalegre
Mondinense
F. de Magalhães
Vilar de Perdizes
Mesão Frio
GD Cerva
GD Valpaços
Vidago
Régua
Ribeira Pena
Vila Pouca
Sabroso
FC Fontelas

P
6
6
4
4
4
4
4
3
3
1
1
1
1
1
0
0

J
2
2
2
2
2
2
2
2
2
2
2
2
2
2
2
2

V
2
2
1
1
1
1
1
1
1
0
0
0
0
0
0
0

E
0
0
1
1
1
1
1
0
0
1
1
1
1
1
0
0

Campeonato Nacional Juniores 2ª Divisão
D GM GS
0 4 1
0 3 0
0 4 0
0 1 0
0 5 3
0 3 1
0 2 1
1 4 4
1 2 3
1 1 2
1 4 6
1 1 3
1 3 3
1 6 7
2 1 3
2 0 6

Resultados da 2ª Jornada
Montalegre
1-0 Mesão Frio
FC Fontelas
0-4 Pedras Salgadas
Vidago
3-3 Mondinense
Sabroso
0-1 Abambres
GD Valpaços
0-0 Vilar de Perdizes
F. de Magalhães
2-0 GD Cerva
Noura
2-0 Régua
Vila Pouca
3-3 Ribeira Pena
Próxima 3ª Jornada
Vidago
Pedras Salgadas
Mondinense
Sabroso
Abambres
GD Valpaços
Vilar de Perdizes
F. de Magalhães
GD Cerva
Noura
Régua
Vila Pouca
Montalegre
FC Fontelas
Mesão Frio
Ribeira Pena

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10

Equipas
Merelinense
Vizela
Famalicão
Gil Vicente
Chaves
Brito SC
Fafe
Limianos
Vitorino de Piães
Moreirense

P
12
9
8
7
7
4
4
3
1
1

J
4
4
4
4
4
4
4
4
4
4

V
4
3
2
2
2
1
1
1
0
0

E
0
0
2
1
1
1
1
0
1
1

D GM GS
0 6 2
1 10 7
0 6 4
1 10 5
1 6 5
2 4 6
2 8 11
3 6 8
3 3 6
3 3 8

Resultados da 4ª Jornada
Chaves
0-1 Merelinense
Vitorino de Piães 0-0 Moreirense
Brito SC
1-1 Famalicão
Vizela
4-3 Limianos
Fafe
1-4 Gil Vicente

Limianos
Moreirense
Gil Vicente
Famalicão
Vizela

Próxima 5ª Jornada
Merelinense
Chaves
Vitorino de Piães
Fafe
Brito SC

D GM GS
0 5 1
0 4 0
0 2 0
0 3 2
0 3 2
1 2 2
1 2 2
0 1 1
0 1 1
0 3 3
0 1 1
0 3 3
1 2 4
1 0 4
2 1 3
2 1 5

Resultados da 2ª Jornada
0-1 Chaves
1-0 Ribeirão
1-1 Limianos
4-0 Padroense
1-1 Vizela
0-1 Famalicão
2-0 Mirandela
1-1 Vilaverdense FC

Campeonato Nacional Iniciados (B)

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10

Equipas
Boavista
Leixões
FC Porto
P. Ferreira
Rio Ave
Moreirense
Penafiel
Varzim
Abambres
Trofense

P
9
7
5
5
3
3
3
2
2
1

J
3
3
3
3
3
3
3
3
3
3

V
3
2
1
1
1
1
1
0
0
0

E
0
1
2
2
0
0
0
2
2
1

Resultados da 3ª Jornada
Moreirense
1-2 P. Ferreira
FC Porto
1-1 Leixões
Varzim
1-1 Abambres
Trofense
1-2 Boavista
Rio Ave
5-3 Penafiel

P. Ferreira
Leixões
Abambres
Boavista
Penafiel

Próxima 4ª Jornada
Rio Ave
Moreirense
FC Porto
Varzim
Trofense

D GM GS
0 9 5
0 4 1
0 5 3
0 4 3
2 7 8
2 3 5
2 7 8
1 2 3
1 2 4
2 2 5

9

FUTEBOL

DESPORTIVO Transmontano
Terça-feira, 25 de Setembro de 2012

Campeonato Nacional de Juvenis

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10

Equipas
FC Porto
Padroense
Feirense
Leixões
Boavista
Penafiel
Freamunde
Fiães
Maia Lidador
Régua

P
12
12
9
6
6
6
6
3
0
0

J
4
4
4
4
4
4
4
4
4
4

V
4
4
3
2
2
2
2
1
0
0

E
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0

D
0
0
1
2
2
2
2
3
4
4

GM
19
11
6
8
7
6
8
4
3
1

GS
1
3
5
4
7
8
4
9
9
23

Resultados da 4ª Jornada
Boavista
2-1 Freamunde
Fiães
1-0 Maia Lidador
Leixões
0-2 Padroense
FC Porto
4-1 Penafiel
Régua
1-2 Feirense
Próxima 5ª Jornada
Boavista
Fiães
Maia Lidador
Leixões
Padroense
FC Porto
Penafiel
Régua
Freamunde
Feirense

TODO O DESPORTO TAMBÉM DISPONÍVEL NA INTERNET
WWW.DESPORTIVOTRANSMONTANO.COM
MAIS DE 1000 VISITAS POR DIA

10

MODALIDADES

DESPORTIVO Transmontano
Terça-feira, 25 de Setembro de 2012

FUTSAL 

Seleção Nacional de Futsal despede-se
de Vila Real com vitória
Depois da vitória no Peso
da Régua, por 5-2, o conjunto
luso venceu em Vila Real por
3-1, com uma exibição num Pavilhão lotado e onde foram distinguidos Cardinal e Leitão.
A Selecção Nacional de
Futsal jogou, esta quarta-feira,
no Pavilhão Municipal de Desportos, em Vila Real, diante do
Uzbequistão, a última partida
de preparação antes do Seleccionador Nacional, Jorge Braz,
revelar a lista de convocados
para o Campeonato do Mundo
Tailândia 2012.
Depois de ter batido na partida de ontem, em Peso da Régua, a formação uzbeque por
5-2, a Equipa das Quinas voltou
a superiorizar-se à equipa asiática.
Muitas oportunidades e dois
golos no primeiro tempo
Portugal entrou muito forte na partida, dominando por
completo os instantes iniciais
da partida e foi sem surpresa
que o público, que encheu por
completo o pavilhão de Vila
Real, assistiu ao golo inaugural,
da autoria de Leitão, ao quarto
minuto
A Equipa das Quinas continuava a mostrar grande acutilância, tanto a defender, como
a atacar, e ia criando oportunidades sucessivas através de
uma rápida e boa circulação de
bola. Uma das mais claras ocasiões aconteceu ao nono minuto,
quando Joel Queirós fez a bola
embater com estrondo no poste esquerdo da baliza do Uzbequistão.
Ao décimo minuto o Uzbequistão respondeu com um remate ao poste de Oleg Xolmuxamed, na única oportunidade
clara para marcar no primeiro
tempo.
A formação orientada por
Jorge Braz continuava à procura do golo e Pedro Cary, aos
14 minutos, acabaria mesmo
marcar, finalizando mais uma
boa jogada de ataque. Portugalcontinuava a ser a equipa
mais rematadora, mas as várias
iniciativas foram sendo travadas
pelo guardião Rustam Umarov
ou acabvam por não levar a melhor direcção, como aconteceu
nos últimos segundos do pri-

meiro tempo, quando Paulinho
desviou a bola do guarda-redes
e viu esta embater no poste esquerdo.
A vantagem de dois golos
levada para o intervalo pecava
apenas por escassa.
Ascendente luso contrariado
com golo do Uzbequistão
A tendência de jogo manteve-se para segunda parte e Joel
Queirós, aos 23 minutos, apontou o terceiro golo luso. Depois
de rematar e ter visto o guarda-redes adversário defender,
teve a sorte de a bola lhe bater
no corpo e só parar no fundo
das redes adversárias.
Portugal continuava a fazer
bonitas jogadas, mas a bola
teimava em não querer entrar,
como aconteceu ao minuto 33,
momento em que o remate de
Márinho embateu no poste direito da baliza defendida por
Oleg Tukmakov.
O tento de honra do Uzbequistão aconteceu ao minuto
34 contra a corrente do jogo,
por intermédio de Dilshod Irsaliev.
Até final do encontro a partida manteve-se numa toada de
maior equilíbrio, com Portugal
a manter o controlo de jogo.
Os dois jogadores já completaram mais de 50 internacionalizações com a Camisola das
Quinas e esta tarde receberam
uma placa alusiva à 50ª internacionalização. Clique aqui para
saber mais.
Jorge Brás mais satisfeito
No final da partida, o Selec-

cionador Nacional, Jorge Brás
considerou que “o resultado
não espelha o que se passou
em campo, mas também não
é com isso que estamos preocupados neste momento. Estamos preocupados com os
nossos princípios e com a nossa
organização de jogo, que fui
muito boa hoje. Fomos mais
consistentes, pacientes e fiéis
aos nossos princípios em quase
todos os momentos de jogo”,
analisou, lamentando que os
poucos erros tenham originado
um golo do adversário. “Cometemos dois ou três pequenos
deslizes e, infelizmente, acabámos por sofrer, como nos acontece quase sempre. Podíamos,
claramente, sair deste jogo
com uma goleada, mas não é
isso que está em causa neste
momento. Este foi um estágio
de preparação para o Mundial
e os objectivos que trazíamos
para este momento foram plenamente conseguidos. Sabemos que há pequenos pormenores que temos de melhorar,
nomeadamente na finalização
– onde temos de procurar ter
outra qualidade em concretizar
a etapa final do nosso processo
ofensivo.”
Jorge Brás destacou também que este foi um bom
adversário, tendo em consideração a preparação para
o Mundial. “O Uzbequistão
trata-se de uma equipa extremamente organizada, rápida e
agressiva. Por algum motivo é
a 19ª no ranking mundial e só
não está presente no Campeonato do Mundo devido a um

resultado menos conseguido.
É deste tipo de adversário que
nós gostamos, pois só assim
conseguimos evoluir. Sabíamos
que nos iriam criar dificuldades
e ainda bem que assim foi. Hoje
conseguimos superar as dificuldades com uma outra consistência”, sublinhou.
A finalizar, o técnico luso
explicou que “a equipa vai prosseguir com a preparação no
estágio final para o Mundial.
Vamos entrar na etapa decisiva - ainda iremos disputar mais
dois jogos em Portugal antes da
nossa partida para a Tailândia,
seis dias antes do nosso primeiro jogo”, lembrando que o
grupo ainda não está fechado.
“Existem mais alguns jogadores que podem vir a constituir
opção. Existem quatro ou cinco
jogadores que não fizeram parte deste grupo de trabalho que
podem vir a ser chamados ao
Mundial”, revelou.
Arnaldo falou de “dois bons
testes”
O capitão de equipa, Arnaldo, também considerou que estes dois jogos com o Uzbequistão representaram “dois bons
testes diante de um adversário
que nos criou algumas dificuldades. Foram bons ensaios,
porque acabamos por vencer.
A margem não foi muito larga
e acabaram por ser dois encontros renhidos, o que é sempre
bom, pois faz-nos pensar mais o
jogo. Ficou provado, mais uma
vez, que quando precisamos
de apertar o adversário marcamos golos e conseguimos, em

11

VÁRIAS

DESPORTIVO Transmontano
Terça-feira, 25 de Setembro de 2012

Foto da Semana!

Quebra-Cabeças

RCA DESPORTO
Na linha da frente do desporto regional...

www.desportivotransmontano.com
Ficha Técnica:

“Desportivo Transmontano” - Jornal Semanário
Propriedade e edição: Rádio Clube Aguiarense, CRL Morada do editor e sede de redacção: Lugar do Campo da Porta, Bloco 5 Loja 2, 5450-004 Vila Pouca de Aguiar Director: Luís Filipe Gaspar Roçadas Número de registo da ERC: 126021 Tiragem média:
500 exemplares Tipografia: Imprimos Gráfica, Lda, Ed. Chão Grande Lj 4 - 5450-025 Vila Pouca de Aguiar Design gráfico e Composição: Filipe Ribeiro Logótipo: Tiago Ferraz Telefone: 259 417 874 Fax: 259 416 378 Telmóvel: 927143075 E-mail geral: geral@
desportivotransmontano.com Publicidade: Pub@desportivotransmontano.com Cartoon: tolosdesign@gmail.com
Redacção: Ana Teixeira (CP 9360), Filipe Ribeiro (CP 9216), José Carlos Leitão (CO 818), Henrique Daniel Silva, Luís Roçadas, Luís Roçadas
Júnior, Carolina Lopes e Zé Ribeiro Repórter Fotográfico: Fernando Barreira Colaboradores: António Alves, Alfredo Brigas, Augusto Oliveira, Adriano Tavares, Bruno Pereira, Daniel Bessa, Gilberto Vicente, FF, João Pinto, Fernando Parente e Paulo Silva Reis.

REALGEP

Realgep - Arquitectura e Engenharia, Lda.
Rua Nova 7, 2º, VILA REAL, Vila Real 5000-262

Tlf: 259325415 Tlm: 937552721

AUTO da COSTA

de Armindo António Dias da Costa

Reparações gerais
em automóveis

Tlf: 259 434 342
Tel: 938 291 906

Estrada de Bornes
5450 - Pedras Salgadas

12

ÚLTIMA!

DESPORTIVO Transmontano
Terça-feira, 25 de Setembro de 2012

TODO O DESPORTO TAMBÉM DISPONÍVEL NA INTERNET
WWW.DESPORTIVOTRANSMONTANO.COM
MAIS DE 1000 VISITAS POR DIA

A onda da amizade!
Em Vila Pouca de Aguiar

www.rcaguiarense.com
radio.clube.aguiarense@gmail.com


Related documents


dt 66
dt 73
dt 85
dt 84
dt 83
dt 83


Related keywords