LIVRO O HACKER QUE ENCONTROU O REINO DE DEUS V100.pdf


Preview of PDF document livro-o-hacker-que-encontrou-o-reino-de-deus-v100.pdf

Page 1 2 34560

Text preview


Introdução
Este livro é uma ficção em seu sentido histórico, porém é totalmente autêntico em seu sentido
de desejo da humanidade.
Todos os grupos que dividem a sociedade hoje limitam o homem com referência a didática de
formação profissional científica e religiosa. Shakespeare dizia que somos feitos da mesma matéria
que nossos sonhos, por isso todos os seres humanos deveriam conhecer as teorias do funcionamento
da nossa mente. Em especial a coletânea de 5 livros escritos por Augusto Cury referente a análise
psicológica e psicossocial dos comportamentos de Jesus Cristo.
Nosso grande erro é ensinar as crianças e os adultos a negarem as suas vontades quando o
adequado é assumir todas elas e então dar a prioridade certa a cada uma delas. Essa é a única forma
de uma pessoa parar de ver o mundo pela perspectiva unitária e ver tudo pelos olhos da humanidade,
aprender o que é o amor e esquecer o que é o egoísmo, se aventurar na prática da compreensão e
tolerância e deixar para trás o orgulho e a ignorância, é o método eficaz de proliferar a humildade e
simplicidade extinguindo no interior do homem a ganância e a rivalidade.
Nossa personalidade é fruto da freqüência de nossas escolhas. Quando negamos e não
assumimos nossas vontades, nós nos corrompemos. Quando o homem deixa de ser sincero consigo
mesmo, ele se transforma em alguém arrogante e pervertido, ser sempre autêntico é o caminho para
o reino da Justiça. Isso tudo é muito mais abrangente para o mundo do que somos capazes de
enxergar individualmente.
A mídia manipula homens e mulheres, toda vez que seu conteúdo é voltado para competição,
capital, lucros, produtos, distrações desnecessariamente persistentes, ela alimenta dentro do
telespectador a mensagem de que essas são as coisas importantes e que vale a pena viver até o dia
da sua morte em prol delas.
Em fevereiro de 2013 a revista Superinteressante publicou: “A obesidade já mata mais do que
a fome”. Já parou para refletir sinceramente sobre isso? O ser humano que não passa por
necessidades tem uma forte tendência de ignorá-las nos outros que as tem de fato. Estudos indicam
que a maior parte das pessoas acreditam em Deus, então eu me pergunto, esse Deus que elas
exercem fé tem vontade? As pessoas que acreditam no Criador procuram de verdade conhece-la? As
vontades divinas estão mais próximas da vontade da humanidade ou da vontade dos poucos homens
do mundo que possuem 90% das riquezas materiais de todo o nosso planeta? Jesus sempre criticou
a hipocrisia, por isso penso que Este Cristo prefere um ateu ou agnóstico sincero do que um cristão
meia boca, que não põe em prática a vontade de Deus.
Que tal olhar para dentro de si mesmo? Repare profundamente nas suas menores escolhas,
analise com persistência naquilo que você está incentivando, repare nas ideias que você está
nutrindo, repare no monstro que você está engordando antes de pensar em condenar alguma coisa!
Porque se você parar para pensar é muito fácil dizermos que os ricos são os culpados enquanto
você não perde um capítulo da sua novela, não perde um jogo televisionado ou uma corrida de
fórmula 1. Aquilo que é desnecessário e deveria ser pouco utilizado apenas para distração tornou-se
o mais importante. E a mensagem que transmitimos para a mídia é que isso é importante para nós!
Se não fosse, por que tanto ibope? Por não darmos a prioridade certa as nossas vontades, nos
deixamos corromper e corrompemos outros.
3