EIA Volume I .pdf

File information


Original filename: EIA - Volume I.pdf
Title: Capa - BRT
Author: walter

This PDF 1.6 document has been generated by PDFCreator Version 1.7.3 / GPL Ghostscript 9.10, and has been sent on pdf-archive.com on 19/12/2017 at 16:23, from IP address 200.144.x.x. The current document download page has been viewed 1137 times.
File size: 15.4 MB (183 pages).
Privacy: public file


Download original PDF file


EIA - Volume I.pdf (PDF, 15.4 MB)


Share on social networks



Link to this file download page



Document preview


BRT METROPOLITANO PERIMETRAL
ALTO TIETÊ

EIA - Estudo de Impacto Ambiental
VOLUME I

Índice Geral

VOLUME I
1
1.1
1.2
2
2.1
2.2
3
3.1
3.2
3.2.1
3.2.2
3.2.3
3.2.4
3.2.5
3.2.6
3.2.7
3.2.8
3.2.9
3.2.10
3.2.11
3.2.12
3.3
3.3.1
3.3.2
3.3.3
3.3.4
4
4.1.1
4.1.2
5
6
6.1
6.2
6.2.1
6.2.2
6.2.3
6.3
6.3.1
6.3.2
7
7.1
7.2
7.2.1
7.2.2
7.3
7.3.1
7.3.2
7.3.3
7.4
7.4.1
7.4.2

IDENTIFICAÇÃO DO EMPREENDEDOR E DA EMPRESA DE CONSULTORIA
Identificação do Empreendedor
Identificação da empresa responsável pela elaboração do EIA / Rima
INTRODUÇÃO
Objeto do licenciamento
Breve histórico do empreendimento
LEGISLAÇÃO INCIDENTE
Contextualização Institucional
Contextualização da Legislação Ambiental Incidente
Licenciamento Ambiental
Unidades de Conservação e Outras Áreas Protegidas
Supressão, Recomposição ou Proteção de Vegetação
Proteção da Fauna
Patrimônio Cultural
Poluição do Solo e Subsolo / Áreas Contaminadas
Poluição Atmosférica
Poluição Sonora (Níveis de Ruídos e Vibrações)
Recursos Hídricos (Qualidade das Águas / Outorgas)
Desapropriações e Reassentamentos
Uso do Solo Urbano e Subsolo Municipal
Gerenciamento dos Resíduos da Construção Civil
Contextualização da Legislação Municipal / Plano Diretor Municipal
Município de Arujá
Município de Poá
Município de Itaquaquecetuba
Município de Ferraz de Vasconcelos
COMPATIBILIDADE COM AS POLÍTICAS PÚBLICAS, PLANOS, PROGRAMAS
E PROJETOS CO LOCALIZADOS
Esfera Estadual
Esfera Municipal
HISTÓRICO DO PROCESSO DE LICENCIAMENTO
JUSTIFICATIVA DO EMPREENDIMENTO E AS ALTERNATIVAS ESTUDADAS
As Justificativas para a Implantação do Empreendimento
As Justificativas da Alternativa Tecnológica Adotada
A Concepção Funcional do BRT
O Modelo Tecnológico do BRT
O Processo de Escolha da Tecnologia Veicular
As Justificativas da Alternativa Locacional e de Traçado
Considerações Gerais
A Proposta Inicial do Corredor / BRT no âmbito do Programa Metropolitano de
Corredores (PCM)
CARACTERIZAÇÃO DO EMPREENDIMENTO
Localização Referencial do Empreendimento e Inserção Urbana
Descrição do Empreendimento
Características Gerais das Diretrizes do Traçado
Concepção Física da Infraestrutura do Corredor / BRT Alto Tietê
Características Gerais da Implantação do Empreendimento
Estudos de Demanda
Desafetação de Áreas
Obras, Serviços Gerais e Infraestrutura de Apoio às Obras
Características Gerais da Operação do Empreendimento
Sistemas de Transporte Inteligentes (ITS)
Circulação Viária (Plano Funcional)

CONSÓRCIO PROJETO BRT ARUJÁ

ESTUDO DE IMPACTO AMBIENTAL – EIA
BRT Metropolitano Perimetral Alto Tietê

2
2
2
3
4
5
7
7
10
11
12
14
15
16
18
21
22
24
26
27
28
28
28
32
36
38
41
41
48
53
55
55
56
56
59
68
70
70
71
80
80
82
82
113
133
133
136
137
141
142
142

7.4.3
7.4.4
7.5
8
8.1
8.2
8.3

A Concepção dos Veículos que poderão ser Utilizados no BRT
O Modelo Espacial e de Integração do BRT
Custos Estimados, Cronograma e Mão de Obra
DELIMITAÇÃO DAS ÁREAS DE INFLUÊNCIA
Área de Influência Indireta (AlI)
Área de Influência Direta (AlD)
Área Diretamente Afetada (ADA)

150
155
157
158
158
159
159

VOLUME II
9
9.1
9.1.1
9.1.2
9.1.3
9.1.4
9.1.5
9.1.6
9.1.7
9.1.8
9.1.9
9.1.10

DIAGNÓSTICO AMBIENTAL
Caracterização e Análise do Meio Físico
Aspectos Climáticos e das Condições Meteorológicas
Qualidade do Ar
Níveis de Ruídos e Vibrações
Aspectos Geomorfológicos e Morfométricos
Aspectos Pedológicos
Aspectos Geológicos
Aspectos Geotécnicos
Recursos Hídricos Superficiais
Recursos Hídricos Subterrâneos
Passivos Ambientais / Áreas Contaminadas

162
162
162
166
175
296
305
310
316
326
349
359

VOLUME III
9.2
9.2.1
9.2.2
9.2.3

Caracterização e Análise do Meio Biótico
Flora
Fauna
Unidades de Conservação e Outras Áreas Protegidas

529
529
760
803

VOLUME IV
9.3
9.3.1
9.3.1.1
9.3.1.2
9.3.1.3
9.3.1.4
9.3.1.5
9.3.1.6
9.3.1.7
9.3.2
9.3.2.1
9.3.2.2
9.3.2.3
9.3.2.4
9.3.2.5
9.3.2.6
9.3.2.7
9.3.2.8
9.3.2.9
9.3.3
9.3.3.1
10
10.1
10.1.1
10.1.2
10.1.3

Caracterização e Análise do Meio Socioeconômico
Área de Influência Indireta (AII)
Dinâmica Demográfica
Condições de Moradia / Aglomerados Subnormais
Estrutura Etária da População
Perfil Econômico
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal – IDHM
Uso e Ocupação do Solo
Sistema Viário e de Transporte
Área de Influência Direta (AID)
Dinâmica Demográfica
Perfil Econômico
Qualidade de Vida
Uso e Ocupação do Solo
Sistemas Viário, de Transporte e de Circulação
Paisagem Urbana
Estrutura Urbana
Reivindicações Sociais
Patrimônio Arqueológico e Bens Tombados
Área Diretamente Afetada (ADA)
Áreas Passíveis de Desapropriação
IDENTIFICAÇÃO, PREVISÃO E AVALIAÇÃO DOS IMPACTOS AMBIENTAIS E
PROPOSIÇÃO DAS RESPECTIVAS MEDIDAS / AÇÕES DE CONTROLE
Referencial Metodológico
Fatores e Ações Geradoras de Impactos Ambientais
Atributos de Avaliação de Impactos Ambientais
Medidas e Ações de Controle Ambiental

CONSÓRCIO PROJETO BRT ARUJÁ

ESTUDO DE IMPACTO AMBIENTAL – EIA
BRT Metropolitano Perimetral Alto Tietê

827
827
827
832
835
839
847
851
861
867
867
875
884
896
950
957
965
975
983
989
989
1019
1019
1019
1020
1021

10.2
10.2.1
10.2.2
10.3
10.3.1

10.3.2
10.3.3
10.3.4
10.3.5

10.3.6
10.3.7
10.3.8
10.3.9
10.3.10
10.3.11
10.3.12
10.3.13
10.3.14
10.3.15
10.3.16
10.3.17
10.3.18
10.3.19
10.3.20
10.4
10.4.1
10.4.2
10.4.3
10.5
10.5.1
11
11.1
11.2
11.2.1
11.2.2
11.2.3
11.2.4
11.2.5
11.2.6
11.2.6.1
11.2.2.2
11.2.6.3
11.2.6.4
11.2.7
11.2.7.1

Impactos na “Fase de Planejamento” do Empreendimento
Geração de ansiedade e insegurança na população da AID e ADA
Geração de expectativa da população da AII e AID
Impactos na “fase de implantação” do empreendimento (ou nas fases de
“Implantação e Operação”)
Alteração pontual dos níveis da qualidade do ar, decorrente do aumento da
concentração de material particulado em suspensão, de poeiras e da emissão de
gases veiculares
Alteração pontual dos níveis de ruídos
Deflagração de novos processos de dinâmica superficial e de aporte de
sedimentos nos corpos hídricos
Alteração dos padrões de qualidade do solo, das águas superficiais e subterrâneas
Ocorrência de vibrações induzidas no solo, de recalques e/ou de abalos estruturais
nas construções / edificações situadas em áreas vizinhas à faixa lindeira do
empreendimento
Interferências das obras em áreas potencial ou comprovadamente contaminadas
Supressão de vegetação / interferência em APP
Perda de cobertura vegetal / intervenção em fragmentos vegetais inseridos em
Unidades de Conservação
Interferências com fauna silvestre
Impacto social pelo processo de desapropriação / desocupação de imóveis
residenciais e comerciais
Alterações na fluidez / mobilidade do trânsito e riscos de acidentes decorrentes da
readequação do sistema viário nas proximidades do empreendimento
Interrupções temporárias dos serviços básicos de infraestrutura urbana
Aumento da arrecadação tributária
Geração de empregos
Riscos de impactos nas condições de saúde e segurança ocupacional dos
trabalhadores das obras do BRT
Indução à alteração do uso e ocupação do solo na ADA e AID
Alteração da paisagem da ADA e AID
Incremento da ação do mercado imobiliário e oscilação do valor dos imóveis
Riscos de interferência e descaracterização do patrimônio histórico, cultural e
arquitetônico
Riscos de remobilização, soterramento e destruição parcial ou total de sítios
arqueológicos
IMPACTOS NA “FASE DE OPERAÇÃO” DO EMPREENDIMENTO
Benefícios socioambientais, diretos e indiretos, para as populações residentes na
AID e ADA
Possibilidade de aumento de renda da população da AID
Readequação do sistema de transporte público na AII e AID
SÍNTESE DA AVALIAÇÃO DOS IMPACTOS AMBIENTAIS
Balanço Geral dos Impactos
PLANOS E PROGRAMAS AMBIENTAIS
Plano de Gestão Ambiental do Empreendimento - PGA
Plano de Controle Ambiental das Obras - PCA
Programa de Monitoramento da Qualidade do Ar
Programa de Monitoramento dos Níveis de Ruídos
Programa de Monitoramento de Recalques
Programa de Gerenciamento de Áreas Contaminadas
Programa de Gerenciamento de Material Excedente
Programa de Gerenciamento de Resíduos
Subprograma de Controle de Resíduos da Construção Civil e de Material de
Demolição
Subprograma de Controle e Gerenciamento de Resíduos Perigosos
Subprograma de Controle e Gerenciamento de Produtos Químicos
Subprograma de Gerenciamento de Efluentes Líquidos
Programa de Educação Ambiental
Subprograma de Controle Ambiental das Condições de Saúde e Segurança
Ocupacional

CONSÓRCIO PROJETO BRT ARUJÁ

ESTUDO DE IMPACTO AMBIENTAL – EIA
BRT Metropolitano Perimetral Alto Tietê

1022
1022
1023
1024
1024

1029
1031
1033
1035
1036
1039
1041
1043
1046
1047
1048
1050
1051
1052
1054
1055
1056
1058
1059
1059
1061
1062
1063
1070
1071
1071
1078
1079
1081
1084
1087
1090
1092
1095
1097
1098
1099
1100
1104

11.2.8
11.2.9
11.2.10
11.3
11.3.1
11.3.2
11.4
11.5
11.5.1
11.5.2
11.6
11.6.1
11.6.1.1
11.6.2
12
13
13.1
13.2
14
15
15.1
15.2
15.3
15.4
15.5
15.6
16
17

Programa de Controle de Processos Erosivos e de Assoreamento
Programa de Controle de Tráfego
Programa de Paisagismo e Reurbanização
Plano de Manejo Arbóreo
Programa de Controle da Supressão de Vegetação
Programa de Monitoramento da Avifauna
Plano de Comunicação Social
Plano de Acompanhamento do Processo de Desapropriação e de Apoio à
População Atendida por Programas Sociais
Programa de Cadastramento e Avaliação dos Imóveis Afetados
Programa de Acompanhamento das Indenizações e Apoio à População Afetada
Plano de Gestão do Patrimônio Histórico, Cultural-Edificado e Arqueológico
Programa de Arqueologia Preventiva
Subprograma de Educação Patrimonial
Programa de Inventariação do Patrimônio Histórico-Cultural Edificado
PROGRAMA DE COMPENSAÇÃO AMBIENTAL (SNUC)
PROGNÓSTICO DA QUALIDADE AMBIENTAL FUTURA
Prognóstico das Condições Emergentes “sem” a Implantação do BRT Alto Tietê
(Alternativa “Zero”)
Prognóstico das Condições Emergentes “com” a Implantação do BRT Alto Tietê
CONCLUSÕES E RECOMENDAÇÕES
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
Para os temas relacionados à caracterização do Meio Físico
Para os temas relacionados à caracterização dos Passivos Ambientais
Para os temas relacionados à caracterização do Meio Biótico
Para os temas relacionados à caracterização do Plano de Compensação
Ambiental (PCA)
Para os temas relacionados à caracterização do Meio Socioeconômico
Para os temas relacionados à caracterização do Patrimônio Histórico, Cultural e
Arqueológico
EQUIPE TÉCNICA
ANEXOS

CONSÓRCIO PROJETO BRT ARUJÁ

ESTUDO DE IMPACTO AMBIENTAL – EIA
BRT Metropolitano Perimetral Alto Tietê

1106
1108
1111
1112
1114
1116
1118
1121
1140
1141
1142
1144
1146
1146
1148
1149
1149
1151
1154
1157
1157
1159
1159
1163
1163
1165
1169
1172

Lista de Figuras
Figura 2.1-1
Figura 4.1.1-1
Figura 4.1.1-1
Figura 4.1.2-1
Figura 6.2.1-1
Figura 6.2.2-1
Figura 6.2.2-2
Figura 6.2.2-3
Figura 6.2.2-4
Figura 6.3.2-1
Figura 6.3.2-2
Figura 6.3.2-3
Figura 6.3.2-4
Figura 6.3.2-5
Figura 7.2.1-1
Figura 7.2.2-1
Figura 7.2.2-2
Figura 7.2.2-3
Figura 7.2.2-4
Figura 7.2.2-5
Figura 7.2.2-6

Figura 7.2.2-7

Figura 7.2.2-8

Figura 7.2.2-9

Figura 7.2.2-10

Figura 7.2.2-11

Figura 7.2.2-12
Figura 7.2.2-13
Figura 7.2.2-14
Figura 7.2.2-15
Figura 7.2.2-16
Figura 7.2.2-17

Traçado do Corredor e Trechos Propostos
Conectividade dos corredores propostos pelo PCM na área leste da
RMSP -Região Metropolitana de São Paulo
Dutos PETROBRAS
Terminal Kemel, Poá
Gradação de complexidades dos sistemas BRT
Comparação entre padrões americanos e europeus de emissão
Ilustração básica de um e-BRT, em operação
Principais componentes técnicos do e-BRT
Imagem ônibus híbrido da Volvo Bus Latin America
Localização referencial do corredor Arujá-Itaquaquecetuba, conforme
proposta inicialmente contemplada pelo PCM
Região considerada para contemplar a proposição da extensão do
traçado do corredor Arujá-Itaquaquecetuba
Linhas de ônibus da EMTU que passam em cada seção da área de
estudo
Eixo referencial definido inicialmente para o BRT Metropolitano
Perimetral Alto Tietê, após alternativas de traçado estudadas
Eixo referencial final definido para o BRT Metropolitano Perimetral Alto
Tietê
Representação Unifilar do BRT, Paradas, Estações de Transferência e
Terminais
Trecho 1 do BRT – Seção Típica sem Parada
Trecho 2 do BRT – Seção Típica com Parada
Trecho 2 do BRT – Seção Típica sem Parada
Trecho 3 do BRT – Seção Típica com Estação de Embarque
Trecho 3 do BRT – Seção Típica sem Estação de Embarque
Trecho 3 – Seção Típica da Estação de Embarque Tipo 1 e
espacialização em planta da Estação Valparaíso do Trecho 3, localizada
na Rodovia Henrique Eroles (SP-066)
Trechos 1 e 3 – Seção Típica da Estação de Embarque Tipo 2 e
espacialização em planta da Estação Queluz do Trecho 3, localizada na
via nova projetada em Poá
Trecho 2 – Seção Típica da Estação de Embarque Tipo 3 e
espacialização em planta da Estação Jardim Japão localizada na
Rodovia Alberto Hinoto (SP-056)
Trecho 2 - Seção Típica da Estação de Embarque Tipo 4 e
espacialização em planta da Estação Rio Negro localizada na Rodovia
Alberto Hinoto (SP-056)
Padrão arquitetônico geral (frente) adotado para as estações
(unidirecionais) projetadas para o BRT Metropolitano Perimetral Alto
Tietê
Padrão arquitetônico geral (fundos) adotado para as estações
(unidirecionais) projetadas para o BRT Metropolitano Perimetral Alto
Tietê
Padrão arquitetônico geral adotado para as estações (bidirecionais)
projetadas para o BRT Metropolitano Perimetral Alto Tietê
Detalhes (planta e arquitetura preliminar) das estações (tipo:
unidirecional) projetadas para o BRT Metropolitano Perimetral Alto Tietê
Detalhes (planta e arquitetura preliminar) das estações (tipo:
bidirecional) projetadas para o BRT Metropolitano Perimetral Alto Tie
Espacialização geral / ilustração esquemática do Terminal Metropolitano
Arujá
Espacialização geral /estrutura atual do Terminal Metropolitano Cidade
Kemel
Espacialização geral / ilustração esquemática do Terminal Metropolitano

CONSÓRCIO PROJETO BRT ARUJÁ

ESTUDO DE IMPACTO AMBIENTAL – EIA
BRT Metropolitano Perimetral Alto Tietê

4
42
47
50
57
60
64
64
66
72
73
75
75
79
83
114
114
114
115
115
117

118

119

120

121

121
121
123
124
125
127
126

Figura 7.2.2-18
Figura 7.2.2-19
Figura 7.2.2-20
Figura 7.2.2-21
Figura 7.2.2-22
Figura 7.3.1-1
Figura 7.4.3-1
Figura 9.1.1-1
Figura 9.1.1-2
Figura 9.1.1-3
Figura 9.1.2-1
Figura 9.1.2-2

Figura 9.1.2-3

Figura 9.1.2-4
Figura 9.1.2-5
Figura 9.1.2-5
Figura 9.1.4-1
Figura 9.1.6-1
Figura 9.1.8-1
Figura 9.1.8-2
Figura 9.1.8-3
Figura 9.1.8-4
Figura 9.1.8-5
Figura 9.1.8-6
Figura 9.1.8-7
Figura 9.1.9-1
Figura 9.1.9-2
Figura 9.1.9-3
Figura 9.1.9-4
Figura 9.1.9-5
Figura 9.1.10-1
Figura 9.1.10-2
Figura 9.1.10-3
Figura 9.1.10-4
Figura 9.1.10-5
Figura 9.1.10-6
Figura 9.1.10-7
Figura 9.1.10-8

Ferraz de Vasconcelos
Espacialização geral / OAE - Viaduto sobre Av. Benedito Manuel dos
Santos na diretriz da Av. Angelo Anunciato Neto
Espacialização geral / OAE - Canalizações de Trechos do Córrego
Caputera
Espacialização geral / OAE - Canalizações de Trechos do Córrego
Caputera
Espacialização geral / OAE - Canalização do Ribeirão Três Pontes
Espacialização geral / OAE - Viaduto sobre a CPTM, na Área Central de
Ferraz de Vasconcelos
Passageiros na hora-pico por serviço proposto
Dimensões para disposição das portas na lateral esquerda dos ônibus /
BRT Alto Tietê
Temperaturas Mínimas, Médias e Máximas Mensais (2004 - 2013)
Precipitação Total Acumulada - Mínimas, Médias e Máximas Mensais
(1994-2003)
Rosa dos Ventos do mês de fevereiro (à direita) e julho (à esquerda)
para a região do empreendimento (2004-2013)
Localização referencial das estações de monitoramento de qualidade do
ar (CETESB) na Região Metropolitana de São Paulo
Classificação das concentrações máximas diárias de MP10 (2015) na
RMSP
(em amarelo: estações situadas mais próximas do empreendimento)
Classificação das concentrações máximas anual de MP10 (2015) na
RMSP (em amarelo: estações situadas mais próximas do
empreendimento)
Evolução das concentrações médias anuais de SO2 na RMSP, para o
período de 2000 a 2015
Evolução do número de dias com ultrapassagens do padrão estadual
para ozônio na RMSP, período de 2006 a 2015
Classificação do número de dias com ultrapassagens do padrão e do
Nível de Atenção – RMSP – 2015
Representação esquemática das unidades taxonômicas de relevo
proposta por Ross (1992)
Seção Geológico-Topográfica da Região Metropolitana de São Paulo
UGRHI-06 e suas sub-regiões, com a localização da AII do
empreendimento
Classificação (morfologia) dos cursos d’água da AID/ADA
Disponibilidade hídrica na AII
Localização dos pontos de outorga dos recursos hídricos da AII
Locais de Interferência Direta nos Recursos Hídricos - ADA
Distribuição porcentual das categorias do IQA em 2012 em função da
época do ano
Localização das Estações de monitoramento da qualidade da água
(CETESB) na AII e AID
Balanço hídrico esquemático da Bacia Hidrgáfica do Alto Tietê
Esquema conceitual do risco de contaminação da água subterrânea
Modelo Conceitual de Circulação de Água no Sistema Aquífero
Cristalino
Modelo Conceitual de Circulação de Água no Sistema Aquífero
Sedimentar
Localização dos poços tubulares instalados na AID
Cadastro Licenciamento CETESB AP/LC-13
Cadastro Licenciamento CETESB AP/LC-14
Cadastro Licenciamento CETESB AP/LC-15
Cadastro Licenciamento CETESB AP/LC-16
Cadastro Licenciamento CETESB AP/LC-17
Cadastro Licenciamento CETESB AP/LC-18
Cadastro Licenciamento CETESB AP/LC-19
Cadastro Licenciamento CETESB AP/LC-27

CONSÓRCIO PROJETO BRT ARUJÁ

ESTUDO DE IMPACTO AMBIENTAL – EIA
BRT Metropolitano Perimetral Alto Tietê

130
131
131
132
133
136
154
163
164
163
169
170

171
173
174
175
297
310
327
330
332
335
338
344
345
353
354
355
356
358
429
430
430
431
432
433
434
435

Figura 9.1.10-9
Figura 9.1.10-10
Figura 9.1.10-11
Figura 9.1.10-12
Figura 9.1.10-13
Figura 9.1.10-14
Figura 9.1.10-15
Figura 9.1.10-16
Figura 9.1.10-17
Figura 9.1.10-18
Figura 9.1.10-19
Figura 9.1.10-20
Figura 9.1.10-21
Figura 9.1.10-22
Figura 9.1.10-23
Figura 9.1.10-24
Figura 9.1.10-25
Figura 9.1.10-26
Figura 9.1.10-27
Figura 9.1.10-28
Figura 9.1.10-29
Figura 9.1.10-30
Figura 9.1.10-31
Figura 9.1.10-32
Figura 9.1.10-33
Figura 9.1.10-34
Figura 9.1.10-35
Figura 9.1.10-36
Figura 9.1.10-37
Figura 9.1.10-38
Figura 9.1.10-39
Figura 9.1.10-40
Figura 9.1.10-41
Figura 9.1.10-42
Figura 9.1.10-43
Figura 9.1.10-44
Figura 9.1.10-45
Figura 9.1.10-46
Figura 9.1.10-47
Figura 9.1.10-48
Figura 9.1.10-49
Figura 9.1.10-50
Figura 9.1.10-51
Figura 9.1.10-52
Figura 9.1.10-53
Figura 9.2.1-1

Figura 9.2.1-2

Figura 9.2.1-3

Figura 9.2.2-1

Figura 9.2.2-2
Figura 9.2.2-3

Cadastro Licenciamento CETESB AP/LC-47
Cadastro Licenciamento CETESB AP/LC-62
Cadastro Licenciamento CETESB AP/LC-70
Cadastro Licenciamento CETESB AP/SIPOL-01
Cadastro Licenciamento CETESB AP/SIPOL-05
Cadastro Licenciamento CETESB AP/SIPOL-06
Cadastro Licenciamento CETESB AP/SIPOL-07
Cadastro Licenciamento CETESB AP/SIPOL-09
Cadastro Licenciamento CETESB AP/SIPOL-10
Cadastro Licenciamento CETESB AP/SIPOL-11
Cadastro Licenciamento CETESB AP/SIPOL-12
Cadastro Licenciamento CETESB AS/LC-02
Consulta situação na ANP da AS/LC-02
Cadastro Licenciamento CETESB AS/LC-03
Consulta situação na ANP da AS/LC-03
Cadastro Licenciamento CETESB AS/LC-04
Consulta situação na ANP da AS/LC-04
Cadastro Licenciamento CETESB AS/LC-07
Consulta situação na ANP da AS/LC-07
Cadastro Licenciamento CETESB AS/LC-13
Consulta situação na ANP da AS/LC-13
Cadastro Licenciamento CETESB AS/LC-16
Consulta situação na ANP da AS/LC-16
Cadastro Licenciamento CETESB AS/LC-17
Consulta situação na ANP da AS/LC-17
Cadastro Licenciamento CETESB da AC-01
Consulta situação na ANP da AC-01
Cadastro Licenciamento CETESB da AC-04
Consulta situação na ANP da AC-04
Cadastro Licenciamento CETESB da AC-05
Consulta situação na ANP da AC-05
Cadastro Licenciamento CETESB da AC-06
Consulta situação na ANP da AC-06
Cadastro Licenciamento CETESB da AC-07
Consulta situação na ANP da AC-07
Cadastro Licenciamento CETESB da AC-08
Consulta situação na ANP da AC-08
Cadastro Licenciamento CETESB da AC-09
Consulta situação na ANP da AC-09
Cadastro Licenciamento CETESB da AC-10
Consulta situação na ANP da AC-10
Cadastro Licenciamento CETESB da AC-11
Consulta situação na ANP da AC-11
Cadastro Licenciamento CETESB da AC-13
Consulta situação na ANP da AC-13
Distribuição das espécies em famílias botânicas registradas no
cadastramento arbóreo. As famílias que apresentaram duas ou menos
espécies foram tratadas em conjunto, em “outras”
Dez principais famílias botânicas registradas no cadastramento arbóreo
na ADA em termos de abundância. As famílias menos significativas
foram tratadas em conjunto, em “outras”
Distribuição, em porcentagem, dos indivíduos cadastrados por espécies
registradas na ADA. As espécies representadas por menos de 50
indivíduos foram tratadas em conjunto, como “outras”
Prioridade de Conservação das espécies de aves registradas na ADA e
AID
do BRT Perimetral Alto Tietê, segundo Stotz et al. (1996)
Composição da avifauna registrada na ADA e AID do BRT Perimetral
Alto Tietê de acordo com abundância (adaptado de STOTZ et al., 1996)
Grau de sensibilidade às perturbações antrópicas da avifauna registrada

CONSÓRCIO PROJETO BRT ARUJÁ

ESTUDO DE IMPACTO AMBIENTAL – EIA
BRT Metropolitano Perimetral Alto Tietê

436
437
438
439
440
441
442
443
444
445
446
450
450
451
451
452
452
454
454
455
455
458
458
459
459
465
465
466
466
467
467
468
468
469
469
470
470
471
471
472
472
473
473
474
474
748

749

749

793
793
794

Figura 9.2.2-4
Figura 9.2.2-5
Figura 9.3.1-1
Figura 9.3.1.1-2
Figura 9.3.1.1-3
Figura 9.3.1.1-4
Figura 9.3.1.3-1
Figura 9.3.1.3-2
Figura 9.3.1.3-3
Figura 9.3.1.3-4
Figura 9.3.1.4-1
Figura 9.3.1.4-2
Figura 9.3.1.4-3
Figura 9.3.1.4-4
Figura 9.3.1.4-5
Figura 9.3.1.4-6
Figura 9.3.1.4-7
Figura 9.3.1.6-1
Figura 9.3.1.6-2
Figura 9.3.1.6-3
Figura 9.3.1.6-4
Figura 9.3.1.6-5
Figura 9.3.1.6-6
Figura 9.3.1.6-7
Figura 9.3.1.7-1
Figura 9.3.2.1-1
Figura 9.3.2.1-2
Figura 9.3.2.1-3
Figura 9.3.2.1-4
Figura 9.3.2.1-5
Figura 9.3.2.1-6
Figura 9.3.2.1-7
Figura 9.3.2.1-8
Figura 9.3.2.1-9
Figura 9.3.2.1-10
Figura 9.3.2.2-1
Figura 9.3.2.2-2
Figura 9.3.2.2-3
Figura 9.3.2.2-4
Figura 9.3.2.2-5
Figura 9.3.2.2-6
Figura 9.3.2.2-7
Figura 9.3.2.2-8
Figura 9.3.2.2-9

na ADA e AID do BRT Perimetral Alto Tietê
Guildas tróficas das espécies registradas na ADA e AID do BRT
Perimetral Alto Tietê
Curva do coletor indicando o número cumulativo de espécies de aves
para amostragem na ADA e AID do BRT Perimetral Alto Tietê.
Área de Influência Indireta estabelecida para os estudos temáticos da
socioeconomia
Mancha Urbana na Área de Influência Indireta
Taxa Geométrica de Crescimento Anual das Localidades da AII – 1991
a 2010
População residente segundo o local de domicílio - 2000 e 2010
Composição Etária da população da AII - 2010
Distribuição por faixas etárias da população da AII - 2000
Distribuição por faixas etárias da população da AII - 2010
Distribuição por faixas etárias da população da AII - 2010
Composição do PIB em Arujá, 2011
Composição do PIB em Ferraz de Vasconcelos, 2011
Composição do PIB em Itaquaquecetuba, 2011
Composição do PIB em Poá, 2011
Composição do PIB em São Paulo, 2011
Empregos Formais, exclusive Administração Pública, segundo Faixas
de Rendimento, Distrito Itaim Paulista, 2011
Domicílios por faixa de rendimento em salários mínimos, AII, 2010
Conjuntos de uso e ocupação do solo, identificados na região da AII
Uso e Ocupação do Solo na AII (%)
Uso do Solo Identificado na AII do Município de Arujá – 2006
Uso do Solo Identificado na AII do Município de Ferraz de Vasconcelos
– 2006
Uso do Solo Identificado na AII do Município de Itaquaquecetuba – 2006
Uso do Solo Identificado na AII do Município de Poá – 2006
Uso do Solo Identificado na AII do Município do Distrito do Itaim Paulista
– 2006
Tipos de transporte utilizados pela população, por município da AII
População Relativa na AID para o ano de 2010
População Residentes nos Municípios inseridos na AID
Densidade Demográfica dos Setores Censitários na AID - 2010
Densidade Demográfica por território da AID - 2000 e 2010
Quantidade Relativa de Domicílios Particulares Permanentes por
território da AID - 2010
Quantidade relativa dos grupos etários da AID - 2000 e 2010
Quantidade relativa dos grupos etários por territórios da AID - 2000
Quantidade relativa dos grupos etários por territórios da AID - 2010
Pirâmide Etária por faixas de idades para a população da AID – 2000 e
2010
Aglomerados Subnormais da AID –2010
Proporção de classes de rendimento dos setores censitários presentes
no município de Arujá em 2000
Proporção de classes de rendimento dos setores censitários presentes
no município de Ferraz de Vasconcelos em 2000
Proporção de classes de rendimento dos setores censitários presentes
no município de Itaquaquecetuba em 2000
Proporção de classes de rendimento dos setores censitários presentes
no município de Poá em 2000
Proporção de classes de rendimento dos setores censitários presentes
no município de São Paulo em 2000
Proporção de classes de rendimento na AID em 2000
Proporção de classes de rendimento na AID em 2010
Proporção de classes de rendimento dos setores censitários presentes
no município de Arujá em 2010
Proporção de classes de rendimento dos setores censitários presentes

CONSÓRCIO PROJETO BRT ARUJÁ

ESTUDO DE IMPACTO AMBIENTAL – EIA
BRT Metropolitano Perimetral Alto Tietê

799
800
827
829
831
832
835
836
836
837
840
840
841
841
842
843
845
852
853
856
857
859
860
861
865
868
868
869
870
870
871
872
872
873
875
876
876
877
877
878
878
879
880
880


Related documents


eia volume i
eia volume iii
eia volume ii
guia nacional de coleta cetesb ana 2012
eia volume iv
barreiros samarit 29 10 2014 1

Link to this page


Permanent link

Use the permanent link to the download page to share your document on Facebook, Twitter, LinkedIn, or directly with a contact by e-Mail, Messenger, Whatsapp, Line..

Short link

Use the short link to share your document on Twitter or by text message (SMS)

HTML Code

Copy the following HTML code to share your document on a Website or Blog

QR Code

QR Code link to PDF file EIA - Volume I.pdf