O Príncipe do Norte A Lenda Chagas Barreto Lima.pdf


Preview of PDF document o-principe-do-norte---a-lenda-chagas-barreto-lima.pdf

Page 1...3 4 567202

Text preview


Depoimento
O Chagas Barreto Que Conheci
Eu, José Ribamar Ponte, mais uma vez, lembrado pelo
engenheiro, poeta, filho de coração, César Barreto, tenho a
honra e a responsabilidade de relatar, uma, dentre muitas ações
humanitárias, do patriarca dos Barretos, hoje o PRÍNCIPE DO
NORTE, senhor Chagas Barreto.
Eu, , mais uma vez, lembrado pelo engenheiro, poeta, filho
de coração, César Barreto, tenho a honra e a responsabilidade
de relatar, uma, dentre muitas ações humanitárias, do patriarca
dos Barretos, hoje o PRÍNCIPE DO NORTE, senhor Chagas
Barreto.
A história a seguir, foi contada por Sitônia e Maria de
Lourdes Lins Torres, que conviveram durante mais de meio
século, com os personagens envolvidos.
O que de coração se faz, por todas as pessoas é lembrado.
Sia Rufina era viúva, nascida e residente em Santa Quitéria
- CE trabalhava como doméstica na residência do padre. Padre
Eurico Magalhães, Vigário da cidade, na época.
Padre Eurico foi transferido para cidade de Sobral - CE,
para ser vigário da Matriz, onde passou muitos anos, trazendo
consigo a sua funcionária de confiança. Sia Rufina tinha duas
filhas, Sitônia e Ana.
Ao chegar à cidade, Sia Rufina, alugou uma casa junto ao
Sr. Chagas. De início, o aluguel era pago com certa facilidade,
assim, a mudança havia sido benéfica, estava tudo certo.
Contudo, após a transferência do Padre Eurico para a paróquia
do Rio Grande, a sua funcionária perdeu o emprego.

Príncipe do Norte_miolo.indd 5

12/03/2018 11:55:47