Search


PDF Archive search engine
Last database update: 05 December at 11:51 - Around 76000 files indexed.


Show results per page

Results for «entidades»:


Total: 200 results - 0.065 seconds

CONSELHEIROS-NOME-E-ENTIDADE 100%

MEMBROS DO CONSELHO ESTADUAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL – CEAS/RS Segmento Sociedade Civil Sociedade Civil Sociedade Civil Sociedade Civil Entidades Representante Lauriana Nardini AAPECAN (Entidade Suplente) ASCAR (Entidade Titular) vago Isolete Magali Georg Bacca Inês Salete Argenta Léa Maria Ferraro Biasi CRESS (Entidade Titular) ASAE (Entidade Titular) Sociedade Civil Sociedade Civil SESI (Entidade Titular) Warna Fruhauf Fernanda Muzzi de Luna Telischewsky Roberto Salaberry Joaquim Júlio C.

https://www.pdf-archive.com/2016/08/03/conselheiros-nome-e-entidade/

03/08/2016 www.pdf-archive.com

Catalogo estados v2 con portada 96%

INAFED Instituto Nacional para el Federalismo y el Desarrollo Municipal CATÁLOGO DE PROGRAMAS, FONDOS Y SUBSIDIOS FEDERALES PARA ENTIDADES FEDERATIVAS 2015 CATÁLOGO DE PROGRAMAS, FONDOS Y SUBSIDIOS FEDERALES PARA ENTIDADES FEDERATIVAS  DIRECTORIO Lic.

https://www.pdf-archive.com/2017/03/01/catalogo-estados-v2-con-portada/

01/03/2017 www.pdf-archive.com

Iron Maiden 96%

Regulamento do passatempo: “Iron Maiden” 1.

https://www.pdf-archive.com/2015/09/07/iron-maiden-1/

07/09/2015 www.pdf-archive.com

Simulado 4 de TI 94%

No modelo entidade-relacionamento utilizado para modelar Bancos de Dados relacionais, quando se indica que há um conjunto de relacionamentos do tipo muitos para muitos entre 2 conjuntos de entidades A e B, significa que a) uma entidade do conjunto A está sempre associada a mais de uma entidade de conjunto B e vice-versa b) uma entidade do conjunto A pode estar associada a várias entidades do conjunto B e vice-versa c) os conjuntos de entidades A e B possuem, cada um deles, número igual de atributos d) os conjuntos de entidades A e B possuem diversos atributos com a possibilidade de terem valores nulos e) uma entidade do conjunto B está associada a apenas uma entidade do conjunto A, mas uma entidade do conjunto A está associada a várias entidades do conjunto B 8.

https://www.pdf-archive.com/2015/06/18/simulado-4-de-ti/

18/06/2015 www.pdf-archive.com

DL153:2014 20 Outubro 92%

P.) para a execução de instalações de produção de eletricidade ou o técnico responsável pela execução, a título individual, de instalações elétricas quando estas tenham uma potência até 50 kVA, nos termos da legislação que aprova os requisitos de acesso e exercício da atividade das entidades e profissionais responsáveis pelas instalações elétricas;

https://www.pdf-archive.com/2017/09/18/dl153-2014-20-outubro/

18/09/2017 www.pdf-archive.com

c11 tecnico2 92%

06 DIRECCIÓN DE ENTIDADES DEPORTIVAS.

https://www.pdf-archive.com/2011/05/13/c11-tecnico2/

13/05/2011 www.pdf-archive.com

ca1385 91%

22 Entidades públicas incluídas no perímetro das Administrações Públicas ..................

https://www.pdf-archive.com/2017/06/26/ca1385/

26/06/2017 www.pdf-archive.com

corre1 90%

Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Processamento de Dados, Serviços de Informática e Similares Brasília,07 de dezembro de 2016 Correspondência 01 – Plenária Nacional 2017/2018 Às Entidades Filiadas Assunto:

https://www.pdf-archive.com/2017/02/17/corre1/

17/02/2017 www.pdf-archive.com

Carta Abierta de FEMUCA 88%

a fin de transmitirles la sincera preocupación que embarga a cientos de entidades mutuales y cooperativas de nuestra región ante la intempestiva inoperatividad del sistema "e@descuentos"

https://www.pdf-archive.com/2011/12/18/carta-abierta-de-femuca/

17/12/2011 www.pdf-archive.com

cne queixa cdu 85%

De acordo com o entendimento da CNE a este respeito, as entidades apenas podem remover meios amovíveis de propaganda que não respeitem o disposto no na 1 do artigo 40, quando tal for determinado por tribunal competente ou os interessados, depois de ouvidos e com eles fixados os prazos e condições de remoção, o não façam naqueles prazos e condições, sem prejuízo do direito de recurso que a estes assista.

https://www.pdf-archive.com/2012/10/12/cne-queixa-cdu/

12/10/2012 www.pdf-archive.com

Estatuto do gremio 17 de novembro 84%

V - Realizar intercâmbio e colaboração de caráter cultural, educacional, político, desportivo e social com outras entidades.

https://www.pdf-archive.com/2016/04/15/estatuto-do-gremio-17-de-novembro/

15/04/2016 www.pdf-archive.com

Currículo Erivania 83%

Erivânia Nascimento de Abreu Rua:

https://www.pdf-archive.com/2016/10/06/curr-culo-erivania/

06/10/2016 www.pdf-archive.com

REQUERIMENTO 50 82%

Prefeitura Municipal de São José do Rio Preto Secretaria Municipal da Fazenda – I.F.P (MODELO de requerimento para entidades quando disponibilizam 50% das vagas/stands) São José do Rio Preto – SP, _____ de _______________ de __________.

https://www.pdf-archive.com/2016/08/16/requerimento-50/

16/08/2016 www.pdf-archive.com

alan-reis-goldman-sentencia 81%

La precitada operativa desvirtúa la cooperativa como tal, puesto que uno de los objetivos de estas entidades es conceder créditos a sus socios, a un interés razonable, tal como emerge del propio estatuto de la co-actora.

https://www.pdf-archive.com/2015/12/01/alan-reis-goldman-sentencia/

01/12/2015 www.pdf-archive.com

ofício cne 1993 80%

- As entidades públicas e privadas não podem diminuir a extensão e o alcance do conteúdo essencial de preceitos constitucionais que só pode sofrer restrições, necessariamente, por via de lei geral e abstrata e sem efeito retractivo, nos casos .expressamente previstos na Constituição, "devendo as restrições limitar-se.

https://www.pdf-archive.com/2013/09/05/of-cio-cne-1993/

05/09/2013 www.pdf-archive.com

!!SONSON-final1 79%

Sonsón Perfil Productivo municipio de Sonsón Estudio del perfil productivo urbano y rural para el municipio de Sonsón Programa de las Naciones Unidas para el Desarrollo i PROGRAMA DE LAS NACIONES UNIDAS PARA EL DESARROLLO PNUD FabrizioHochschild Coordinador Residente y Humanitario del Sistema Fernando Herrera Araújo Coordinador Área Pobreza y Desarrollo Sostenible Oliverio Huertas Rodríguez Coordinador Nacional - Proyecto Red ORMET Javier García Estévez Líder de Investigaciones – Proyecto Red ORMET Marco Antonio Camacho Jiménez Coordinador Territorial - Proyecto Red ORMET MINISTERIO DEL TRABAJO Rafael Pardo Rueda Ministro del Trabajo Juan Carlos Cortés González Viceministro de Empleo y Pensiones Lina Arbeláez Coordinadora del Grupo Especial para la Equidad de Género Laboral Luciano Perfetti Asesor del Grupo de Equidad del Despacho del Ministro GRUPO DE INVESTIGACIÓN Jorge Coronel Coordinador Académico Lenys Johana Arcila Sáenz Coordinador de Investigación Cristina Isabel Ramos Barroso Investigador Académico AGRADECIMIENTOS, ENTIDADES ALIADAS Departamento para la Prosperidad Social DPS Secretaría de Agricultura Departamental Alcaldía Municipal Dirección General Umata y Medio Ambiente ii Secretaría de Planeación Secretaría de Gobierno Unidad de Víctimas Isagen Empresas Públicas de Medellín Sena Coredi Nuevas Ediciones Diagramación e Impresión Catalina Jaramillo Aguilar Corrección de Estilo Ricardo Antonio Sánchez Cárcamo Apoyo Técnico- Programa de Naciones Unidas para el Desarrollo El presente documento es el resultado de un esfuerzo colaborativo entre las entidades aliadas y cooperantes del Observatorio del Mercado del Trabajo de Antioquia:

https://www.pdf-archive.com/2017/03/22/sonson-final1/

21/03/2017 www.pdf-archive.com

CARTA DE NOTICIAS N°2 79%

SINDICATURA GENERAL DE LA CIUDAD DE BUENOS AIRES CARTA DE NOTICIAS Febrero 2016 N° 2 ORGANISMOS GUBERNAMENTALES DE CONTROL A NIVEL MUNDIAL Globalmente las entidades gubernamentales han sentido la necesidad de crear órganos de control independientes para velar por la transparencia de su gestión, al administrar los recursos públicos del país.

https://www.pdf-archive.com/2016/02/04/carta-de-noticias-n-2/

04/02/2016 www.pdf-archive.com

certificado de WEBDEVELOPER EM CSHARP digital frente e verso 76%

96s C# Orientado a Objetos (20 horas) Desenvolver os principais conceitos de orientação a objetos sob a plataforma .Net utilizando a linguagem C#  Configuração da IDE Microsoft VisualStudio  Orientação a Objetos  ConsoleApplication  Classes, Atributos e Métodos  Encapsulamento (propriedades set e get)  Modificadores de Acesso  Relacionamentos de Herança e Associação  Entrada de dados  Tratamento de Exceções  Manipulação de Arquivos  Validação e Expressões Regulares  Interfaces  Classes Abstratas  Polimorfismo  Tipos Genericos de dados  System.Collections (Listas, Filas, Pilhas)  Dictionary (Mapas)  Sobrecarga de Métodos  Sobrescrita de Métodos  Métodos estáticos  Arquitetura baseada em camadas  DAL – Data Access Layer  ADO.NET (Acesso ao SqlServer com SqlClient)  Desenvolvendo um CRUD em SqlServer com ADO.NET (SqlClient)  UML – Diagrama de Classes e modelagem Orientada a Objetos Asp.Net 4.5, ADO.NET e demais Tecnologias (76 horas) Desenvolvimento de aplicações Asp.Net utilizando as tecnologias WebForms (aspx) e Asp.Net MVC5 além de ADO.NET (SqlClient e EntityFramework) e demais tecnologias · Definindo a arquitura de uma aplicação .NET  Separação por camadas do projeto  Camada de modelagem de entidades (boas práticas e separação do modelo Orientado a Objetos)  Camada de Apresentação (Projetos Asp.Net)  Camada de Regras de Negócio (Business Logic Layer)  Camada de Acesso a dados (DAL - Data Access Layer) · Asp.Net WebForms (.aspx)  Introdução ao Asp.Net WebForms  Arquitetura baseada em camadas (Web e DAL)  Páginas .aspx  CodeBehind  Componentes e helpers HTML  Eventos e ViewState  Formulários e entrada de dados  Componentes de validação do aspx  Utilizando o NuGet pata instalação de dependencias  Integrando Bootstrap ao aspx  IsPostBack  Gerenciamento de Sessões e Cookies · · · · GridViews (Customização e utilização) Navegação e redirecionamento Criando aplicações baseadas em Presentation Layer (Asp.Net WebForms) e Data Access Layer (SqlClient)  Projeto CRUD em Asp.Net WebForms  Arquivos de banco de dados MDF  Projetos baseados em modelagem de entidades (1 para 1, 1 para Muitos 1 Muitos para Muitos), Stores Procedures e Views em banco de dados SqlServer  Login de Usuarios, permissões e Ticket de Acesso  Criptografia baseada em MD5  Ajax (ScriptManager)  UpdatePanel e UpdateProgress  Envio de Email Microsoft Reports (rdlc)  Criando relatorios rdlc  Definindo dataset do relatorio  Linguagem de expressões do Microsoft Report  Gráficos  ReportViewer  Gerando relatorios em páginas aspx Simple Injector (Injeção de Dependencia)  Introdução ao conceito de Inversão de Controle e Injeção de dependencia  Configurando o Simple Injector  Utilizando DI em aplicações Asp.Net  Referencia aos principios SOLID ADO.NET Entity Framework 6  Configuração e utilização do EntityFramewework 6  Persistência de dados com EF  Mapeamento Objeto Relacional com DataAnnotations  Mapeamento de relacionamentos  Mapeamento de chave primaria composta  Padrão CodeFirst  DbContext e DbSet  Migrations  Persistencia de dados Operações CRUD com EF  Gerenciamento de transações  Consultas com Expressões LAMBDA  DAL Generico com EntityFramework  Integrando EF ao Asp.Net WebForms Asp.NET MVC 5  Introdução ao Asp.Net MVC5  Definindo Controllers e rotas  Configuração do RouteConfig.cs  Camada de Visão – Páginas .cshtml  Utilizando a sintaxe @Razor  Definição da camada de modelo  Mapeamento da camada de modelo (Validações, mensagens)  Criando formulários e entrada de dados  Redirecionamento  ActionResult e JsonResult  ViewBag e ViewData  HttpPost e HttpGet  Desenvolvendo uma aplicação CRUD com Asp.Net MVC e EntityFramework  Criando componentes dinamicos  Upload de arquivos  Login de Usuarios e permissões de acesso em Asp.Net MVC  Authorize  Utilizando Ajax com Jquery  Integrando bootstrap a Asp.Net MVC · Asp.Net WebApi (REST)  Introdução ao padrão REST e arquitetura de MicroServiços  Implementando serviços REST com WebApi  HttpResponseMessage  HttpStatusCode  Enviando e recebendo JSON  Models  Mapeamento de rotas e verbos HTTP  POST, GET, PUT e DELETE  Mapeamento de rotas e serviços  Configurando CORS  Testando serviços com POSTMAN · AngularJS  Criando o cliente de serviços com AngularJS  SPA - Single Page Applications  $routeProvider, $scope e $http  Controllers, modulos e views em AngularJS  Implementando o cliente de serviços com AngularJS  Boas práticas · Fluent NHibernate  Instalação e Configuração do FluentNHibernate  Mapeamento Objeto Relacional com Fluent  Mapeamento de entidades e relacionamentos  HibernateUtil e SessionFactory  Persistência de dados com NHibernate  Session, Transaction e Query  Utilizando LAMBDA para criação de consultas em NHibernate · WCF (Windows Communication Foundation)  Introdução ao conceito de serviços  Criando webservices (.asmx)  Gerando Servidor e Cliente de serviços Web  Padrão WSDL  WCF – Windows Communication Foundation  Gerando serviços em WCF  Testando serviços web  Consumindo serviços em .NET · Publicação de projetos  Gerando build da aplicação  Hospedagem em servidor web free  Projeto Final Desenvolvimento de Projeto final baseado em temas e arquiteturas sugeridas pelo Professor.

https://www.pdf-archive.com/2017/09/15/certificado-de-webdeveloper-em-csharp-digital-frente-e-verso/

15/09/2017 www.pdf-archive.com

MP 726 76%

Salvo disposição contrária, a estrutura organizacional dos órgãos transformados, assim como as entidades que lhes sejam vinculadas, integrarão os órgãos resultantes das transformações.

https://www.pdf-archive.com/2016/05/13/mp-726/

13/05/2016 www.pdf-archive.com

aeda1516 trabalhosParte1 76%

Sugere-se como entidades a implementar:

https://www.pdf-archive.com/2015/10/30/aeda1516-trabalhosparte1/

30/10/2015 www.pdf-archive.com

REQUERIMENTO 100 76%

Prefeitura Municipal de São José do Rio Preto Secretaria Municipal da Fazenda – I.F.P (MODELO de requerimento para entidades, quando 100% de empresas de Rio Preto) São José do Rio Preto – SP, _____ de _______________ de __________.

https://www.pdf-archive.com/2016/08/16/requerimento-100/

16/08/2016 www.pdf-archive.com