PDF Archive

Easily share your PDF documents with your contacts, on the Web and Social Networks.

Share a file Manage my documents Convert Recover PDF Search Help Contact


Search


PDF Archive search engine
Last database update: 04 August at 03:36 - Around 220000 files indexed.

Show results per page

Results for «gerais»:


Total: 160 results - 0.086 seconds

Anexo I Rol 2014 100%

Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde - 2014 PROCEDIMENTO - Rol 2014 SUBGRUPO - Rol 2014 CONSULTAS, VISITAS HOSPITALARES OU ACOMPANHAMENTO DE PACIENTES ATENDIMENTO/ACOMPANHAMENTO EM HOSPITAL-DIA PSIQUIÁTRICO (COM CONSULTAS, VISITAS HOSPITALARES OU DIRETRIZ DE UTILIZAÇÃO) ACOMPANHAMENTO DE PACIENTES CONSULTAS, VISITAS HOSPITALARES OU ATENDIMENTO INTEGRAL AO RECÉM-NASCIDO (SALA DE PARTO, BERÇÁRIO E UTI) ACOMPANHAMENTO DE PACIENTES CONSULTAS, VISITAS HOSPITALARES OU ATENDIMENTO MÉDICO DO INTENSIVISTA EM UTI GERAL OU PEDIÁTRICA ACOMPANHAMENTO DE PACIENTES CONSULTAS, VISITAS HOSPITALARES OU ATENDIMENTO PEDIÁTRICO A GESTANTES (3º TRIMESTRE) ACOMPANHAMENTO DE PACIENTES CONSULTAS, VISITAS HOSPITALARES OU ATIVIDADE EDUCACIONAL PARA PLANEJAMENTO FAMILIAR ACOMPANHAMENTO DE PACIENTES CONSULTAS, VISITAS HOSPITALARES OU ATIVIDADE EDUCATIVA EM SAÚDE BUCAL ACOMPANHAMENTO DE PACIENTES CONSULTAS, VISITAS HOSPITALARES OU CONDICIONAMENTO EM ODONTOLOGIA (COM DIRETRIZ DE UTILIZAÇÃO) ACOMPANHAMENTO DE PACIENTES CONSULTAS, VISITAS HOSPITALARES OU CONSULTA DE ACONSELHAMENTO PARA PLANEJAMENTO FAMILIAR ACOMPANHAMENTO DE PACIENTES CONSULTAS, VISITAS HOSPITALARES OU CONSULTA COM FISIOTERAPEUTA (COM DIRETRIZ DE UTILIZAÇÃO) ACOMPANHAMENTO DE PACIENTES CONSULTAS, VISITAS HOSPITALARES OU CONSULTA MÉDICA ACOMPANHAMENTO DE PACIENTES CONSULTAS, VISITAS HOSPITALARES OU CONSULTA ODONTOLÓGICA INICIAL ACOMPANHAMENTO DE PACIENTES CONSULTAS, VISITAS HOSPITALARES OU CONSULTA/SESSÃO COM PSICÓLOGO (COM DIRETRIZ DE UTILIZAÇÃO) ACOMPANHAMENTO DE PACIENTES CONSULTA/SESSÃO COM PSICÓLOGO E/OU TERAPEUTA OCUPACIONAL (COM CONSULTAS, VISITAS HOSPITALARES OU DIRETRIZ DE UTILIZAÇÃO) ACOMPANHAMENTO DE PACIENTES CONSULTAS, VISITAS HOSPITALARES OU CONSULTA/SESSÃO COM FONOAUDIÓLOGO (COM DIRETRIZ DE UTILIZAÇÃO) ACOMPANHAMENTO DE PACIENTES CONSULTAS, VISITAS HOSPITALARES OU CONSULTA COM NUTRICIONISTA (COM DIRETRIZ DE UTILIZAÇÃO) ACOMPANHAMENTO DE PACIENTES CONSULTA/SESSÃO COM TERAPEUTA OCUPACIONAL (COM DIRETRIZ DE CONSULTAS, VISITAS HOSPITALARES OU UTILIZAÇÃO) ACOMPANHAMENTO DE PACIENTES ACONSELHAMENTO GENÉTICO GRUPO - Rol 2014 OD AMB HCO HSO PAC DUT PROCEDIMENTOS GERAIS AMB HCO HSO PROCEDIMENTOS GERAIS HCO HSO PROCEDIMENTOS GERAIS HCO PROCEDIMENTOS GERAIS HCO HSO PROCEDIMENTOS GERAIS AMB HCO PROCEDIMENTOS GERAIS AMB PROCEDIMENTOS GERAIS OD PROCEDIMENTOS GERAIS OD DUT PROCEDIMENTOS GERAIS AMB PROCEDIMENTOS GERAIS AMB PROCEDIMENTOS GERAIS AMB PROCEDIMENTOS GERAIS DUT DUT OD PROCEDIMENTOS GERAIS AMB DUT PROCEDIMENTOS GERAIS AMB DUT PROCEDIMENTOS GERAIS AMB DUT PROCEDIMENTOS GERAIS AMB DUT PROCEDIMENTOS GERAIS AMB DUT TRANSPORTE EXTRA-HOSPITALAR DE PACIENTES GRAVES COM ACOMPANHAMENTO MÉDICO, DO ESTABELECIMENTO HOSPITALAR DE ORIGEM PARA OUTRO ESTABELECIMENTO DE SAÚDE CONSULTAS, VISITAS HOSPITALARES OU ACOMPANHAMENTO DE PACIENTES PROCEDIMENTOS GERAIS HCO HSO VISITA HOSPITALAR CONSULTAS, VISITAS HOSPITALARES OU ACOMPANHAMENTO DE PACIENTES PROCEDIMENTOS GERAIS HCO HSO ACOMPANHAMENTO CLÍNICO AMBULATORIAL PÓS-TRANSPLANTE DE CÓRNEA AVALIAÇÕES/ACOMPANHAMENTOS ACOMPANHAMENTO CLÍNICO AMBULATORIAL PÓS-TRANSPLANTE DE MEDULA ÓSSEA AVALIAÇÕES/ACOMPANHAMENTOS ACOMPANHAMENTO CLÍNICO AMBULATORIAL PÓS-TRANSPLANTE RENAL AVALIAÇÕES/ACOMPANHAMENTOS ACOMPANHAMENTO CLÍNICO DE TRANSPLANTE RENAL NO PERÍODO DE INTERNAÇÃO DO RECEPTOR E DO DOADOR AVALIAÇÕES/ACOMPANHAMENTOS AVALIAÇÃO CLÍNICA DIARIA ENTERAL E/OU PARENTERAL AVALIAÇÕES/ACOMPANHAMENTOS AVALIAÇÃO CLÍNICA E ELETRÔNICA DE PACIENTE PORTADOR DE MARCA-PASSO OU SINCRONIZADOR OU DESFIBRILADOR AVALIAÇÕES/ACOMPANHAMENTOS PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES HCO HSO HCO HSO HCO HSO HCO HSO PAC HCO HSO AMB HCO HSO 1 Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde - 2014 PROCEDIMENTO - Rol 2014 SUBGRUPO - Rol 2014 CARDIOVERSÃO ELÉTRICA COM ELETROCARDIOGRAMA AVALIAÇÕES/ACOMPANHAMENTOS CONTROLE DE BIOFILME DENTAL (PLACA BACTERIANA) AVALIAÇÕES/ACOMPANHAMENTOS FORNECIMENTO DE EQUIPAMENTOS COLETORES E ADJUVANTES PARA COLOSTOMIA, ILEOSTOMIA E UROSTOMIA, SONDA VESICAL DE DEMORA E COLETOR DE URINA (COM PROTOCOLO DE UTILIZAÇÃO - PROUT) AVALIAÇÕES/ACOMPANHAMENTOS PROFILAXIA - POLIMENTO CORONÁRIO AVALIAÇÕES/ACOMPANHAMENTOS TERAPIA ANTINEOPLÁSICA ORAL PARA TRATAMENTO DO CÂNCER (COM DIRETRIZ AVALIAÇÕES/ACOMPANHAMENTOS DE UTILIZAÇÃO) CARDIOTOCOGRAFIA MONITORIZAÇÕES HOLTER DE 24 HORAS - 2 OU MAIS CANAIS - ANALÓGICO OU DIGITAL MONITORIZAÇÕES MONITORIZAÇÃO AMBULATORIAL DA PRESSÃO ARTERIAL - MAPA (24 HORAS) COM DIRETRIZ DE UTILIZAÇÃO MONITORIZAÇÕES MONITORIZAÇÃO DA PRESSÃO INTRACRANIANA MONITORIZAÇÕES MONITORIZAÇÃO HEMODINÂMICA INVASIVA OU NÃO INVASIVA MONITORIZAÇÕES MONITORIZAÇÃO NEUROFISIOLÓGICA INTRA-OPERATÓRIA MONITORIZAÇÕES POTENCIAL EVOCADO INTRA-OPERATÓRIO - MONITORIZAÇÃO CIRÚRGICA (PE/IO) MONITORIZAÇÕES TESTE DE INCLINAÇÃO ORTOSTÁTICA (TILT TEST) - COM DIRETRIZ DE UTILIZAÇÃO MONITORIZAÇÕES ADAPTAÇÃO E TREINAMENTO DE RECURSOS ÓPTICOS REABILITAÇÃO AMPUTAÇÃO (PREPARAÇÃO DO COTO E TREINAMENTO PROTÉTICO) REABILITAÇÃO BIOFEEDBACK COM EMG REABILITAÇÃO EXERCÍCIOS DE ORTÓPTICA REABILITAÇÃO INFILTRAÇÃO DE PONTO GATILHO OU AGULHAMENTO SECO REABILITAÇÃO REABILITACAO E REEDUCACAO DE SEQÜELAS EM TRAUMATISMOS E POLITRAUMATIZADOS REABILITAÇÃO REABILITAÇÃO LABIRÍNTICA REABILITAÇÃO REABILITAÇÃO PERINEAL/VESICO-URETRAL COM OU SEM BIOFEEDBACK REABILITAÇÃO REEDUACAÇÃO E REABILITAÇÃO DE QUEIMADOS PARA PREVENÇÃO DE SEQUELAS REABILITAÇÃO REEDUCAÇÃO E REABILITAÇÃO CARDIOVASCULAR REABILITAÇÃO REEDUCAÇÃO E REABILITAÇÃO DO SISTEMA LINFÁTICO E/OU VASCULAR PERIFÉRICO REEDUCAÇÃO E REABILITAÇÃO DO SISTEMA MÚSCULO-ESQUELÉTICO POR DISTÚRBIOS CONGÊNITOS OU REUMÁTICOS REABILITAÇÃO REABILITAÇÃO GRUPO - Rol 2014 PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES OD AMB HCO HSO PAC DUT AMB HCO HSO OD PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES AMB HCO HSO OD AMB PAC DUT AMB HCO HSO AMB AMB DUT HCO HSO HCO HSO HCO HSO HCO HSO AMB HCO HSO PAC DUT AMB AMB HCO HSO AMB HCO HSO AMB AMB HCO HSO AMB HCO HSO AMB HCO HSO AMB HCO HSO AMB HCO HSO AMB HCO HSO AMB HCO HSO AMB HCO HSO 2 Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde - 2014 PROCEDIMENTO - Rol 2014 SUBGRUPO - Rol 2014 REEDUCAÇÃO E REABILITAÇÃO NEUROLÓGICA REABILITAÇÃO REEDUCAÇÃO E REABILITAÇÃO NEURO-MÚSCULO-ESQUELÉTICA REABILITAÇÃO REEDUCAÇÃO E REABILITAÇÃO NO RETARDO DO DESENVOLVIMENTO PSICOMOTOR REABILITAÇÃO REEDUCAÇÃO E REABILITAÇÃO RESPIRATÓRIA REABILITAÇÃO REEDUCAÇÃO E REABILITAÇÃO TRAUMATO-ORTOPÉDICA (EXCLUI TÉCNICAS CINESIOTERÁPICAS ESPECÍFICAS) REABILITAÇÃO REEDUCAÇÃO E/OU REABILITAÇÃO DE DISTÚRBIOS CRÂNIO-FACIAIS REABILITAÇÃO REEDUCAÇÃO E/OU REABILITAÇÃO NOS PROCESSOS INFLAMATÓRIOS PÉLVICOS REABILITAÇÃO ACTINOTERAPIA TERAPÊUTICA APLICAÇÃO DE CARIOSTÁTICO (COM DIRETRIZ DE UTILIZAÇÃO) TERAPÊUTICA APLICAÇÃO DE HIPOSSENSIBILIZANTE TERAPÊUTICA APLICAÇÃO DE SELANTE (COM DIRETRIZ DE UTILIZAÇÃO) TERAPÊUTICA APLICAÇÃO TÓPICA DE FLÚOR TERAPÊUTICA BETATERAPIA TERAPÊUTICA CARDIOVERSÃO QUÍMICA DE ARRITMIA PAROXÍSTA TERAPÊUTICA CATETERISMO VESICAL TERAPÊUTICA CERUMEN - REMOÇÃO TERAPÊUTICA CRIOTERAPIA TERAPÊUTICA CURATIVOS EM GERAL COM OU SEM ANESTESIA TERAPÊUTICA DILATAÇÃO URETRAL TERAPÊUTICA DESSENSIBILIZAÇÃO DENTÁRIA TERAPÊUTICA ESTIMULAÇÃO ELÉTRICA TRANSCUTÂNEA (COM DIRETRIZ DE UTILIZAÇÃO) TERAPÊUTICA FOTOTERAPIA COM UVA (PUVA) PARA TRATAMENTO DE PSORÍASE OU VITILIGO TERAPÊUTICA INSTILAÇÃO VESICAL OU URETRAL TERAPÊUTICA LESÕES MÚSCULO TENDINOSAS - TRATAMENTO INCRUENTO TERAPÊUTICA PLANEJAMENTO TÉCNICO DA IMUNOTERAPIA ALÉRGENO INESPECÍFICA TERAPÊUTICA GRUPO - Rol 2014 PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES OD AMB HCO HSO PAC DUT AMB HCO HSO AMB HCO HSO AMB HCO HSO AMB HCO HSO AMB HCO HSO AMB HCO HSO AMB HCO HSO AMB HCO HSO OD DUT AMB HCO HSO OD DUT OD AMB HCO HSO PAC AMB HCO HSO AMB HCO HSO AMB HCO HSO AMB HCO HSO AMB HCO HSO AMB HCO HSO OD AMB HCO HSO AMB DUT PAC AMB HCO HSO AMB HCO HSO AMB HCO HSO 3 Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde - 2014 PROCEDIMENTO - Rol 2014 SUBGRUPO - Rol 2014 PLANEJAMENTO TÉCNICO DA IMUNOTERAPIA ALÉRGENO-ESPECÍFICA TERAPÊUTICA PRIAPISMO - TRATAMENTO NÃO CIRÚRGICO TERAPÊUTICA PULSOTERAPIA TERAPÊUTICA OXIGENOTERAPIA HIPERBÁRICA (COM DIRETRIZ DE UTILIZAÇÃO) TERAPÊUTICA REDUÇÃO DE LUXAÇÃO DA ATM (COM DIRETRIZ DE UTILIZAÇÃO) TERAPÊUTICA REMINERALIZAÇÃO DENTÁRIA TERAPÊUTICA SESSÃO DE ACUPUNTURA TERAPÊUTICA SESSÃO DE PSICOTERAPIA (COM DIRETRIZ DE UTILIZAÇÃO) TERAPÊUTICA TERAPIA IMUNOBIOLÓGICA ENDOVENOSA PARA TRATAMENTO DE ARTRITE PSORIÁSICA, DOENÇA DE CROHN E ESPONDILITE ANQUILOSANTE (COM DIRETRIZ TERAPÊUTICA DE UTILIZAÇÃO) TERAPIA IMUNOBIOLÓGICA ENDOVENOSA OU SUBCUTÂNEA PARA TRATAMENTO DE ARTRITE REUMATÓIDE (COM DIRETRIZ DE UTILIZAÇÃO) TERAPÊUTICA TERAPIA INALATÓRIA (NEBULIZAÇÃO) TERAPÊUTICA TERAPIA ONCOLÓGICA - PLANEJAMENTO TERAPÊUTICA TERAPIA ONCOLÓGICA COM APLICAÇÃO DE MEDICAMENTOS POR VIA INTRACAVITÁRIA OU INTRATECAL TERAPIA ONCOLÓGICA COM APLICAÇÃO INTRA-ARTERIAL OU INTRAVENOSA DE MEDICAMENTOS TERAPÊUTICA TERAPÊUTICA TERAPIA ONCOLÓGICA MEDICAMENTOSA PEROPERATÓRIA TERAPÊUTICA APÊNDICE PRÉ-AURICULAR - RESSECÇÃO PROCEDIMENTOS AUTONOMIZAÇÃO DE RETALHO PROCEDIMENTOS BIÓPSIA DE FACE PROCEDIMENTOS BIÓPSIA DE PELE, TUMORES SUPERFICIAIS, TECIDO CELULAR SUBCUTÂNEO, LINFONODO SUPERFICIAL, UNHA, ETC PROCEDIMENTOS CALOSIDADE E/OU MAL PERFURANTE - DESBASTAMENTO PROCEDIMENTOS CANTOPLASTIA UNGUEAL PROCEDIMENTOS CAUTERIZAÇÃO QUÍMICA PROCEDIMENTOS CIRURGIA DA HIDROSADENITE PROCEDIMENTOS CORREÇÃO CIRÚRGICA DE SEQUELAS DE ALOPECIA TRAUMÁTICA COM MICROENXERTOS PILOSOS PROCEDIMENTOS GRUPO - Rol 2014 PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES PELE E TECIDO CELULAR SUBCUTÂNEO, MUCOSAS E ANEXOS PELE E TECIDO CELULAR SUBCUTÂNEO, MUCOSAS E ANEXOS PELE E TECIDO CELULAR SUBCUTÂNEO, MUCOSAS E ANEXOS PELE E TECIDO CELULAR SUBCUTÂNEO, MUCOSAS E ANEXOS PELE E TECIDO CELULAR SUBCUTÂNEO, MUCOSAS E ANEXOS PELE E TECIDO CELULAR SUBCUTÂNEO, MUCOSAS E ANEXOS PELE E TECIDO CELULAR SUBCUTÂNEO, MUCOSAS E ANEXOS PELE E TECIDO CELULAR SUBCUTÂNEO, MUCOSAS E ANEXOS PELE E TECIDO CELULAR SUBCUTÂNEO, MUCOSAS E ANEXOS OD AMB HCO HSO PAC DUT AMB HCO HSO AMB HCO HSO AMB HCO HSO HCO HSO PAC DUT OD AMB HCO HSO DUT OD AMB AMB DUT AMB HCO HSO PAC DUT AMB HCO HSO PAC DUT AMB HCO HSO AMB HCO HSO PAC HCO HSO PAC AMB HCO HSO PAC HCO HSO PAC AMB HCO HSO HCO HSO AMB HCO HSO AMB HCO HSO AMB HCO HSO AMB HCO HSO AMB HCO HSO HCO HSO HCO HSO 4 Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde - 2014 PROCEDIMENTO - Rol 2014 SUBGRUPO - Rol 2014 CORREÇÃO DE DEFORMIDADES POR EXÉRESE DE TUMORES OU SEQÜELAS DE TRAUMATISMOS COM O EMPREGO DE EXPANSORES EM RETALHOS CUTÂNEOS, MUSCULARES E/OU MIOCUTÂNEOS PROCEDIMENTOS CRIOCIRURGIA (NITROGÊNIO LÍQUIDO) DE NEOPLASIAS CUTÂNEAS PROCEDIMENTOS CURATIVO DE QUEIMADURAS PROCEDIMENTOS CURATIVO ESPECIAL SOB ANESTESIA PROCEDIMENTOS CURETAGEM, ELETROCOAGULAÇÃO E/OU DERMOABRASÃO DE LESÕES DE PELE E PROCEDIMENTOS MUCOSAS DERMOLIPECTOMIA (COM DIRETRIZ DE UTILIZAÇÃO) PROCEDIMENTOS DESBRIDAMENTO CIRÚRGICO PROCEDIMENTOS DESBRIDAMENTO DE FERIMENTOS INFECTADOS E MORDIDAS DE ANIMAIS PROCEDIMENTOS ENXERTO DE CARTILAGEM, MUCOSA E/OU COMPOSTO PROCEDIMENTOS ENXERTO DE PELE MÚLTIPLO PROCEDIMENTOS ENXERTO OU HOMOENXERTO DE PELE PROCEDIMENTOS ESCALPO - TRATAMENTO CIRÚRGICO PROCEDIMENTOS ESCAROTOMIA DESCOMPRESSIVA PROCEDIMENTOS EXÉRESE DE HIGROMA CÍSTICO PROCEDIMENTOS EXÉRESE DE LESÃO COM AUTO-ENXERTIA PROCEDIMENTOS EXÉRESE DE LESÃO DE PELE E MUCOSAS PROCEDIMENTOS EXÉRESE DE TUMOR DE PARTES MOLES PROCEDIMENTOS EXÉRESE DE UNHA PROCEDIMENTOS EXÉRESE E SUTURA DE LESÕES COM OU SEM ROTAÇÃO DE RETALHOS PROCEDIMENTOS EXPANSÃO TISSULAR PROCEDIMENTOS EXTENSOS FERIMENTOS, CICATRIZES OU TUMORES - EXCISÃO E RETALHOS CUTÂNEOS EXTENSOS FERIMENTOS, CICATRIZES OU TUMORES - EXÉRESE E EMPREGO DE RETALHOS CUTÂNEOS OU MUSCULARES CRUZADOS EXTENSOS FERIMENTOS, CICATRIZES OU TUMORES - EXÉRESE E RETALHOS CUTÂNEOS EXTENSOS FERIMENTOS, CICATRIZES OU TUMORES - EXÉRESE E ROTAÇÃO DE RETALHO FASCIOCUTÂNEO OU AXIAL EXTENSOS FERIMENTOS, CICATRIZES OU TUMORES - EXÉRESE E ROTAÇÃO DE RETALHOS MIOCUTÂNEOS PROCEDIMENTOS PROCEDIMENTOS PROCEDIMENTOS PROCEDIMENTOS PROCEDIMENTOS GRUPO - Rol 2014 PELE E TECIDO CELULAR SUBCUTÂNEO, MUCOSAS E ANEXOS PELE E TECIDO CELULAR SUBCUTÂNEO, MUCOSAS E ANEXOS PELE E TECIDO CELULAR SUBCUTÂNEO, MUCOSAS E ANEXOS PELE E TECIDO CELULAR SUBCUTÂNEO, MUCOSAS E ANEXOS PELE E TECIDO CELULAR SUBCUTÂNEO, MUCOSAS E ANEXOS PELE E TECIDO CELULAR SUBCUTÂNEO, MUCOSAS E ANEXOS PELE E TECIDO CELULAR SUBCUTÂNEO, MUCOSAS E ANEXOS PELE E TECIDO CELULAR SUBCUTÂNEO, MUCOSAS E ANEXOS PELE E TECIDO CELULAR SUBCUTÂNEO, MUCOSAS E ANEXOS PELE E TECIDO CELULAR SUBCUTÂNEO, MUCOSAS E ANEXOS PELE E TECIDO CELULAR SUBCUTÂNEO, MUCOSAS E ANEXOS PELE E TECIDO CELULAR SUBCUTÂNEO, MUCOSAS E ANEXOS PELE E TECIDO CELULAR SUBCUTÂNEO, MUCOSAS E ANEXOS PELE E TECIDO CELULAR SUBCUTÂNEO, MUCOSAS E ANEXOS PELE E TECIDO CELULAR SUBCUTÂNEO, MUCOSAS E ANEXOS PELE E TECIDO CELULAR SUBCUTÂNEO, MUCOSAS E ANEXOS PELE E TECIDO CELULAR SUBCUTÂNEO, MUCOSAS E ANEXOS PELE E TECIDO CELULAR SUBCUTÂNEO, MUCOSAS E ANEXOS PELE E TECIDO CELULAR SUBCUTÂNEO, MUCOSAS E ANEXOS PELE E TECIDO CELULAR SUBCUTÂNEO, MUCOSAS E ANEXOS PELE E TECIDO CELULAR SUBCUTÂNEO, MUCOSAS E ANEXOS PELE E TECIDO CELULAR SUBCUTÂNEO, MUCOSAS E ANEXOS PELE E TECIDO CELULAR SUBCUTÂNEO, MUCOSAS E ANEXOS PELE E TECIDO CELULAR SUBCUTÂNEO, MUCOSAS E ANEXOS PELE E TECIDO CELULAR SUBCUTÂNEO, MUCOSAS E ANEXOS OD AMB HCO HSO PAC DUT HCO HSO AMB HCO HSO AMB HCO HSO HCO HSO AMB HCO HSO HCO HSO DUT AMB HCO HSO AMB HCO HSO HCO HSO HCO HSO HCO HSO HCO HSO AMB HCO HSO HCO HSO AMB HCO HSO AMB HCO HSO AMB HCO HSO AMB HCO HSO AMB HCO HSO HCO HSO HCO HSO HCO HSO HCO HSO HCO HSO HCO HSO 5

https://www.pdf-archive.com/2014/01/07/anexo-i-rol-2014/

07/01/2014 www.pdf-archive.com

Dr. Angelo Crosara 99%

3-2 – Curso Colegial ou Equivalente Colégio Estadual de Uberlândia 3-3 – Curso Superior Universidade Federal de Minas Gerais Faculdade de Medicina de Belo Horizonte IV – CURSO DE APERFEIÇOAMENTO, PÓS-GRADUAÇÃO, SEMINÁRIOS, PALESTRAS ETC...

https://www.pdf-archive.com/2014/07/21/dr-angelo-crosara/

21/07/2014 www.pdf-archive.com

119093 99%

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE MINAS GERAIS DIRETORIA DE JURISPRUDÊNCIA, ASSUNTOS TÉCNICOS E PUBLICAÇÕES COORDENADORIA DE TAQUIGRAFIA / COORDENADORIA DE ACÓRDÃO Acórdão – Tribunal Pleno Processo n°:

https://www.pdf-archive.com/2014/10/16/119093/

16/10/2014 www.pdf-archive.com

estatutos 98%

Estatutos da AETTUA Associação de Electrónica, Telecomunicações e Telemática da Universidade de Aveiro Capítulo I Princípios Gerais Artigo 1.º Constituição, sede e denominação 1-É constituída por tempo indeterminado, nos termos previstos pelo Código Civil e demais legislação, uma associação de carácter juvenil sem fins lucrativos, denominada Associação de Electrónica, Telecomunicações e Telemática da Universidade de Aveiro (AETTUA).

https://www.pdf-archive.com/2016/12/03/estatutos/

03/12/2016 www.pdf-archive.com

GUIA EMOC 94%

Que o nosso EMOC não seja mais um evento, mas um verdadeiro encontro da cavalaria de Minas Gerais!

https://www.pdf-archive.com/2016/09/23/guia-emoc/

23/09/2016 www.pdf-archive.com

Agenda 2014 por Doutrinador 91%

08:00 09:00 10:00 11:00 12:00 13:00 14:00 15:00 16:00 17:00 TER ∙ 7 14 21 28 ∙ QUA 1 8 15 22 29 ∙ QUI 2 9 16 23 30 ∙ SEX 3 10 17 24 31 ∙ fevereiro SÁB 4 11 18 25 ∙ ∙ DOM 5 12 19 26 ∙ ∙ SEG ∙ 3 10 17 24 ∙ TER ∙ 4 11 18 25 ∙ QUA ∙ 5 12 19 26 ∙ QUI ∙ 6 13 20 27 ∙ SEX ∙ 7 14 21 28 ∙ SÁB 1 8 15 22 ∙ ∙ DOM 2 9 16 23 ∙ ∙ OBJETIVOS DO DIA (DIETA, TREINOS, ESTUDOS) quarta-feira Confraternização Universal janeiro SEG ∙ 6 13 20 27 ∙ ANOTAÇÕES GERAIS 1 janeiro 2014 REAL DO DIA 18:00 Não há necessidade de tratar mulheres ou relacionamentos como uma meta única na vida, como se falhar com alguma delas significasse falhar em todos os aspectos de sua existência.

https://www.pdf-archive.com/2013/12/27/agenda-2014-por-doutrinador/

27/12/2013 www.pdf-archive.com

Release - Lançamento ELITE Brasil - Versão final 86%

Press Release 6 de março de 2018 ELITE, IDMC e FIEMG apresentam primeira turma do ELITE Brasil  ELITE e IDMC se associam para lançar programa de suporte a negócios e acesso a capital no Brasil  ELITE, IDMC e FIEMG apresentam as 10 primeiras companhias  Primeiras companhias latino-americanas a se juntar À comunidade ELITE O Instituto de Desenvolvimento do Mercado de Capitais – IDMC, em parceria com o ELITE, programa internacional de suporte ao desenvolvimento de negócios e captação de recursos do London Stock Exchange Group, e a Federação das Indústrias de Minas Gerais (FIEMG) lançam o ELITE Brasil no próximo dia 6 de março, em Belo Horizonte.

https://www.pdf-archive.com/2018/03/07/release-lancamento-elite-brasil-vers-o-final/

07/03/2018 www.pdf-archive.com

CV INGLÊS LUCAS GOULART GROSSI 85%

lucas.ggrossi@gmail.com Rua Cristina, 1192/1501 Santo Antônio – Belo Horizonte Minas Gerais – Brasil CEP:

https://www.pdf-archive.com/2017/08/10/cv-inglEs-lucas-goulart-grossi/

10/08/2017 www.pdf-archive.com

Chapa2 85%

No nosso modelo de gestão, existem 3 coordenadoras gerais, 2 secretárias gerais, 1 tesoureira, 4 diretores de Assuntos Estudantis, 1 diretor de Comunicação, 2 diretores de Cultura, Lazer e Esportes (com o destaque para abertura à participação das Atléticas nessa diretoria) e 3 diretores de Relações Sociais.

https://www.pdf-archive.com/2017/05/16/chapa2/

16/05/2017 www.pdf-archive.com

EIA - Volume I 84%

BRT METROPOLITANO PERIMETRAL ALTO TIETÊ EIA - Estudo de Impacto Ambiental VOLUME I Índice Geral VOLUME I 1 1.1 1.2 2 2.1 2.2 3 3.1 3.2 3.2.1 3.2.2 3.2.3 3.2.4 3.2.5 3.2.6 3.2.7 3.2.8 3.2.9 3.2.10 3.2.11 3.2.12 3.3 3.3.1 3.3.2 3.3.3 3.3.4 4 4.1.1 4.1.2 5 6 6.1 6.2 6.2.1 6.2.2 6.2.3 6.3 6.3.1 6.3.2 7 7.1 7.2 7.2.1 7.2.2 7.3 7.3.1 7.3.2 7.3.3 7.4 7.4.1 7.4.2 IDENTIFICAÇÃO DO EMPREENDEDOR E DA EMPRESA DE CONSULTORIA Identificação do Empreendedor Identificação da empresa responsável pela elaboração do EIA / Rima INTRODUÇÃO Objeto do licenciamento Breve histórico do empreendimento LEGISLAÇÃO INCIDENTE Contextualização Institucional Contextualização da Legislação Ambiental Incidente Licenciamento Ambiental Unidades de Conservação e Outras Áreas Protegidas Supressão, Recomposição ou Proteção de Vegetação Proteção da Fauna Patrimônio Cultural Poluição do Solo e Subsolo / Áreas Contaminadas Poluição Atmosférica Poluição Sonora (Níveis de Ruídos e Vibrações) Recursos Hídricos (Qualidade das Águas / Outorgas) Desapropriações e Reassentamentos Uso do Solo Urbano e Subsolo Municipal Gerenciamento dos Resíduos da Construção Civil Contextualização da Legislação Municipal / Plano Diretor Municipal Município de Arujá Município de Poá Município de Itaquaquecetuba Município de Ferraz de Vasconcelos COMPATIBILIDADE COM AS POLÍTICAS PÚBLICAS, PLANOS, PROGRAMAS E PROJETOS CO LOCALIZADOS Esfera Estadual Esfera Municipal HISTÓRICO DO PROCESSO DE LICENCIAMENTO JUSTIFICATIVA DO EMPREENDIMENTO E AS ALTERNATIVAS ESTUDADAS As Justificativas para a Implantação do Empreendimento As Justificativas da Alternativa Tecnológica Adotada A Concepção Funcional do BRT O Modelo Tecnológico do BRT O Processo de Escolha da Tecnologia Veicular As Justificativas da Alternativa Locacional e de Traçado Considerações Gerais A Proposta Inicial do Corredor / BRT no âmbito do Programa Metropolitano de Corredores (PCM) CARACTERIZAÇÃO DO EMPREENDIMENTO Localização Referencial do Empreendimento e Inserção Urbana Descrição do Empreendimento Características Gerais das Diretrizes do Traçado Concepção Física da Infraestrutura do Corredor / BRT Alto Tietê Características Gerais da Implantação do Empreendimento Estudos de Demanda Desafetação de Áreas Obras, Serviços Gerais e Infraestrutura de Apoio às Obras Características Gerais da Operação do Empreendimento Sistemas de Transporte Inteligentes (ITS) Circulação Viária (Plano Funcional) CONSÓRCIO PROJETO BRT ARUJÁ ESTUDO DE IMPACTO AMBIENTAL – EIA BRT Metropolitano Perimetral Alto Tietê 2 2 2 3 4 5 7 7 10 11 12 14 15 16 18 21 22 24 26 27 28 28 28 32 36 38 41 41 48 53 55 55 56 56 59 68 70 70 71 80 80 82 82 113 133 133 136 137 141 142 142 7.4.3 7.4.4 7.5 8 8.1 8.2 8.3 A Concepção dos Veículos que poderão ser Utilizados no BRT O Modelo Espacial e de Integração do BRT Custos Estimados, Cronograma e Mão de Obra DELIMITAÇÃO DAS ÁREAS DE INFLUÊNCIA Área de Influência Indireta (AlI) Área de Influência Direta (AlD) Área Diretamente Afetada (ADA) 150 155 157 158 158 159 159 VOLUME II 9 9.1 9.1.1 9.1.2 9.1.3 9.1.4 9.1.5 9.1.6 9.1.7 9.1.8 9.1.9 9.1.10 DIAGNÓSTICO AMBIENTAL Caracterização e Análise do Meio Físico Aspectos Climáticos e das Condições Meteorológicas Qualidade do Ar Níveis de Ruídos e Vibrações Aspectos Geomorfológicos e Morfométricos Aspectos Pedológicos Aspectos Geológicos Aspectos Geotécnicos Recursos Hídricos Superficiais Recursos Hídricos Subterrâneos Passivos Ambientais / Áreas Contaminadas 162 162 162 166 175 296 305 310 316 326 349 359 VOLUME III 9.2 9.2.1 9.2.2 9.2.3 Caracterização e Análise do Meio Biótico Flora Fauna Unidades de Conservação e Outras Áreas Protegidas 529 529 760 803 VOLUME IV 9.3 9.3.1 9.3.1.1 9.3.1.2 9.3.1.3 9.3.1.4 9.3.1.5 9.3.1.6 9.3.1.7 9.3.2 9.3.2.1 9.3.2.2 9.3.2.3 9.3.2.4 9.3.2.5 9.3.2.6 9.3.2.7 9.3.2.8 9.3.2.9 9.3.3 9.3.3.1 10 10.1 10.1.1 10.1.2 10.1.3 Caracterização e Análise do Meio Socioeconômico Área de Influência Indireta (AII) Dinâmica Demográfica Condições de Moradia / Aglomerados Subnormais Estrutura Etária da População Perfil Econômico Índice de Desenvolvimento Humano Municipal – IDHM Uso e Ocupação do Solo Sistema Viário e de Transporte Área de Influência Direta (AID) Dinâmica Demográfica Perfil Econômico Qualidade de Vida Uso e Ocupação do Solo Sistemas Viário, de Transporte e de Circulação Paisagem Urbana Estrutura Urbana Reivindicações Sociais Patrimônio Arqueológico e Bens Tombados Área Diretamente Afetada (ADA) Áreas Passíveis de Desapropriação IDENTIFICAÇÃO, PREVISÃO E AVALIAÇÃO DOS IMPACTOS AMBIENTAIS E PROPOSIÇÃO DAS RESPECTIVAS MEDIDAS / AÇÕES DE CONTROLE Referencial Metodológico Fatores e Ações Geradoras de Impactos Ambientais Atributos de Avaliação de Impactos Ambientais Medidas e Ações de Controle Ambiental CONSÓRCIO PROJETO BRT ARUJÁ ESTUDO DE IMPACTO AMBIENTAL – EIA BRT Metropolitano Perimetral Alto Tietê 827 827 827 832 835 839 847 851 861 867 867 875 884 896 950 957 965 975 983 989 989 1019 1019 1019 1020 1021 10.2 10.2.1 10.2.2 10.3 10.3.1 10.3.2 10.3.3 10.3.4 10.3.5 10.3.6 10.3.7 10.3.8 10.3.9 10.3.10 10.3.11 10.3.12 10.3.13 10.3.14 10.3.15 10.3.16 10.3.17 10.3.18 10.3.19 10.3.20 10.4 10.4.1 10.4.2 10.4.3 10.5 10.5.1 11 11.1 11.2 11.2.1 11.2.2 11.2.3 11.2.4 11.2.5 11.2.6 11.2.6.1 11.2.2.2 11.2.6.3 11.2.6.4 11.2.7 11.2.7.1 Impactos na “Fase de Planejamento” do Empreendimento Geração de ansiedade e insegurança na população da AID e ADA Geração de expectativa da população da AII e AID Impactos na “fase de implantação” do empreendimento (ou nas fases de “Implantação e Operação”) Alteração pontual dos níveis da qualidade do ar, decorrente do aumento da concentração de material particulado em suspensão, de poeiras e da emissão de gases veiculares Alteração pontual dos níveis de ruídos Deflagração de novos processos de dinâmica superficial e de aporte de sedimentos nos corpos hídricos Alteração dos padrões de qualidade do solo, das águas superficiais e subterrâneas Ocorrência de vibrações induzidas no solo, de recalques e/ou de abalos estruturais nas construções / edificações situadas em áreas vizinhas à faixa lindeira do empreendimento Interferências das obras em áreas potencial ou comprovadamente contaminadas Supressão de vegetação / interferência em APP Perda de cobertura vegetal / intervenção em fragmentos vegetais inseridos em Unidades de Conservação Interferências com fauna silvestre Impacto social pelo processo de desapropriação / desocupação de imóveis residenciais e comerciais Alterações na fluidez / mobilidade do trânsito e riscos de acidentes decorrentes da readequação do sistema viário nas proximidades do empreendimento Interrupções temporárias dos serviços básicos de infraestrutura urbana Aumento da arrecadação tributária Geração de empregos Riscos de impactos nas condições de saúde e segurança ocupacional dos trabalhadores das obras do BRT Indução à alteração do uso e ocupação do solo na ADA e AID Alteração da paisagem da ADA e AID Incremento da ação do mercado imobiliário e oscilação do valor dos imóveis Riscos de interferência e descaracterização do patrimônio histórico, cultural e arquitetônico Riscos de remobilização, soterramento e destruição parcial ou total de sítios arqueológicos IMPACTOS NA “FASE DE OPERAÇÃO” DO EMPREENDIMENTO Benefícios socioambientais, diretos e indiretos, para as populações residentes na AID e ADA Possibilidade de aumento de renda da população da AID Readequação do sistema de transporte público na AII e AID SÍNTESE DA AVALIAÇÃO DOS IMPACTOS AMBIENTAIS Balanço Geral dos Impactos PLANOS E PROGRAMAS AMBIENTAIS Plano de Gestão Ambiental do Empreendimento - PGA Plano de Controle Ambiental das Obras - PCA Programa de Monitoramento da Qualidade do Ar Programa de Monitoramento dos Níveis de Ruídos Programa de Monitoramento de Recalques Programa de Gerenciamento de Áreas Contaminadas Programa de Gerenciamento de Material Excedente Programa de Gerenciamento de Resíduos Subprograma de Controle de Resíduos da Construção Civil e de Material de Demolição Subprograma de Controle e Gerenciamento de Resíduos Perigosos Subprograma de Controle e Gerenciamento de Produtos Químicos Subprograma de Gerenciamento de Efluentes Líquidos Programa de Educação Ambiental Subprograma de Controle Ambiental das Condições de Saúde e Segurança Ocupacional CONSÓRCIO PROJETO BRT ARUJÁ ESTUDO DE IMPACTO AMBIENTAL – EIA BRT Metropolitano Perimetral Alto Tietê 1022 1022 1023 1024 1024 1029 1031 1033 1035 1036 1039 1041 1043 1046 1047 1048 1050 1051 1052 1054 1055 1056 1058 1059 1059 1061 1062 1063 1070 1071 1071 1078 1079 1081 1084 1087 1090 1092 1095 1097 1098 1099 1100 1104 11.2.8 11.2.9 11.2.10 11.3 11.3.1 11.3.2 11.4 11.5 11.5.1 11.5.2 11.6 11.6.1 11.6.1.1 11.6.2 12 13 13.1 13.2 14 15 15.1 15.2 15.3 15.4 15.5 15.6 16 17 Programa de Controle de Processos Erosivos e de Assoreamento Programa de Controle de Tráfego Programa de Paisagismo e Reurbanização Plano de Manejo Arbóreo Programa de Controle da Supressão de Vegetação Programa de Monitoramento da Avifauna Plano de Comunicação Social Plano de Acompanhamento do Processo de Desapropriação e de Apoio à População Atendida por Programas Sociais Programa de Cadastramento e Avaliação dos Imóveis Afetados Programa de Acompanhamento das Indenizações e Apoio à População Afetada Plano de Gestão do Patrimônio Histórico, Cultural-Edificado e Arqueológico Programa de Arqueologia Preventiva Subprograma de Educação Patrimonial Programa de Inventariação do Patrimônio Histórico-Cultural Edificado PROGRAMA DE COMPENSAÇÃO AMBIENTAL (SNUC) PROGNÓSTICO DA QUALIDADE AMBIENTAL FUTURA Prognóstico das Condições Emergentes “sem” a Implantação do BRT Alto Tietê (Alternativa “Zero”) Prognóstico das Condições Emergentes “com” a Implantação do BRT Alto Tietê CONCLUSÕES E RECOMENDAÇÕES REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Para os temas relacionados à caracterização do Meio Físico Para os temas relacionados à caracterização dos Passivos Ambientais Para os temas relacionados à caracterização do Meio Biótico Para os temas relacionados à caracterização do Plano de Compensação Ambiental (PCA) Para os temas relacionados à caracterização do Meio Socioeconômico Para os temas relacionados à caracterização do Patrimônio Histórico, Cultural e Arqueológico EQUIPE TÉCNICA ANEXOS CONSÓRCIO PROJETO BRT ARUJÁ ESTUDO DE IMPACTO AMBIENTAL – EIA BRT Metropolitano Perimetral Alto Tietê 1106 1108 1111 1112 1114 1116 1118 1121 1140 1141 1142 1144 1146 1146 1148 1149 1149 1151 1154 1157 1157 1159 1159 1163 1163 1165 1169 1172

https://www.pdf-archive.com/2017/12/19/eia-volume-i/

19/12/2017 www.pdf-archive.com

Cartilha GREVE Ourinhos 83%

MANIFESTO DE CRIAÇÃO DA ASSOCIAÇÃO DOS TRABALHADORES EM ATIVIDADES DE APOIO, SERVIÇOS GERAIS E SIMILARES DE OURINHOS E REGIÃO (ASTRA) 2015 – Ourinhos/SP A conjuntura deste ano de 2015 indica um cenário de dura luta para os trabalhadores servidores de Ourinhos.

https://www.pdf-archive.com/2016/03/12/cartilha-greve-ourinhos/

12/03/2016 www.pdf-archive.com

CONTRATO DE ADESÃO ADSL FIBRA 83%

Consulte Anexo I às Condições Gerais de Prestação de Serviços de Comunicações Eletrónicas.

https://www.pdf-archive.com/2014/10/06/contrato-de-ades-o-adsl-fibra/

06/10/2014 www.pdf-archive.com

Comunalismo-e-o-ponto-de-produção 83%

A praxis comunalista pode potencialmente ilustrar como problemas particulares e soluções particulares estão conectados com problemas gerais e soluções gerais, e inversamente ilustrar como problemas e soluções gerais estão conectados com problemas e soluções particulares.

https://www.pdf-archive.com/2019/11/30/comunalismo-e-o-ponto-de-produco/

30/11/2019 www.pdf-archive.com

CHILL-OUT-2015-2016 81%

CHILL OUT ECONOMIA 2015/2016 Informações Gerais Local:

https://www.pdf-archive.com/2015/12/23/chill-out-2015-2016/

23/12/2015 www.pdf-archive.com

CURRICULOEDITAL4 81%

Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais, Belo Horizonte, MG.

https://www.pdf-archive.com/2017/08/27/curriculoedital4/

27/08/2017 www.pdf-archive.com

OFICIO 1 COPA UBAENSE TKD JIDOKWAN 80%

1º COPA UBAENSE DE TAEKWONDO JIDOKWAN 14/04/2018 CONVITE A Liga do Estado de Minas Gerais de Taekwondo Tradicional, na pessoa do Mestre Rafael Martins e Professor Rafael Toledo, tem a honra de convidar a sua equipe para participar da 1º Copa Ubaense de Taekwondo Jidokwan, que será realizada no município de Ubá.

https://www.pdf-archive.com/2018/03/30/oficio-1-copa-ubaense-tkd-jidokwan/

30/03/2018 www.pdf-archive.com

curriculo Gabriel Reis 79%

Apt 104 - Buritis Técnico em Informática Gerencial Colégio Técnico de Minas Gerais Início:

https://www.pdf-archive.com/2016/09/30/curriculo-gabriel-reis/

30/09/2016 www.pdf-archive.com

Alternatives Global, Local, Political-1999-Petersen-83-118 78%

83 Downloaded from alt.sagepub.com at PUC-MINAS GERAIS on August 16, 2016 84 Breathing Niefzsche’sAir for power.4 What one makes of these claims obviously depends on how one understands the two fundamental concepts around which they are built:

https://www.pdf-archive.com/2016/08/16/alternatives-global-local-political-1999-petersen-83-118/

16/08/2016 www.pdf-archive.com

Regulamento-Truco 76%

Regulamento Oficial – Campeonato de Truco 2017 Capítulo I – Das Disposições Gerais Artigo 1º - Este regulamento é o conjunto das disposições que rege o campeonato interno organizado pelo Centro Acadêmico da Poli Santos denominado campeonato de truco, e é de competência da Comissão Organizadora interpretar esse regulamento, zelar pela execução e resolver os casos omissos.

https://www.pdf-archive.com/2017/06/03/regulamento-truco/

03/06/2017 www.pdf-archive.com

CV Pinheiro 01-2017 (PT) 75%

16 valores Competências gerais: ... 10/2010 Competências gerais:

https://www.pdf-archive.com/2017/01/27/cv-pinheiro-01-2017-pt/

27/01/2017 www.pdf-archive.com

EIA - Volume IV 75%

Área de Influência Indireta estabelecida para os estudos temáticos da socioeconomia 9.3.1.1 Dinâmica Demográfica Características Gerais e Taxa de Crescimento da População No contexto da AII estabelecida para o meio socioeconômico, segundo o Censo 2010 do IBGE, a maior parcela da população em termos absolutos está localizada no município de Itaquaquecetuba que totaliza 321.770 habitantes.

https://www.pdf-archive.com/2017/12/19/eia-volume-iv/

19/12/2017 www.pdf-archive.com

CV-Europass-20160420-SoaresCastro-PT (1) 74%

17 valores EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL 04/02/2016–Presente Enfermagem ao Domicilio Porto (Portugal) - Enfermagem cuidados Gerais;

https://www.pdf-archive.com/2016/04/21/cv-europass-20160420-soarescastro-pt-1/

21/04/2016 www.pdf-archive.com

Hist-ria-do-Pensamento-Econ-mico 73%

As características gerais da literacura mercantilista 59 Capfrulo 4.

https://www.pdf-archive.com/2018/05/02/hist-ria-do-pensamento-econ-mico/

02/05/2018 www.pdf-archive.com

lbdn 73%

LIVRO BRANCO de Defesa Nacional Brasil — 2012 _~ II ----------------------------------~ - - ,.lO Sumário MENSAGEM DA PRESIDENTA DA REPÚBLICA DO BRASIL APRESENTAÇÃO DO MINISTRO DA DEFESA 7 8 CAPÍTULO UM — O Estado brasileiro e a Defesa Nacional 11 PRINCÍPIOS BÁSICOS DO ESTADO TERRITÓRIO POPULAÇÃO Evolução da população DEFESA NACIONAL 12 13 17 19 22 CAPÍTULO DOIS — O ambiente estratégico do século XXI CONTEXTUALIZAÇÃO DO AMBIENTE ESTRATÉGICO Sistema internacional Sistemas regionais Atlântico Sul TRATADOS E REGIMES INTERNACIONAIS COM REFLEXOS PARA A DEFESA Regimes internacionais de desarmamento e não proliferação Regimes internacionais do mar, Antártica e espaço exterior Regimes internacionais sobre meio ambiente POLÍTICAS EXTERNA E DE DEFESA CAPÍTULO TRÊS — A Defesa e o Instrumento Militar O MINISTÉRIO DA DEFESA Estrutura organizacional Conselho Militar de Defesa (CMiD) Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA) Gabinete do Ministro da Defesa Assessoria de Planejamento Institucional (ASPLAN) Consultoria Jurídica (CONJUR) Secretaria de Controle Interno (CISET) Secretaria-Geral (SG) Secretaria de Organização Institucional (SEORI) Secretaria de Pessoal, Ensino, Saúde e Desporto (SEPESD) Secretaria de Produtos de Defesa (SEPROD) Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (CENSIPAM) Educação no âmbito da Defesa Escola Superior de Guerra (ESG) Instituto de Doutrina de Operações Conjuntas (IDOC) Instituto Pandiá Calógeras (IPC) Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil (CCOPAB) 27 30 31 34 35 36 36 41 47 49 53 55 55 56 57 59 59 60 60 60 60 61 62 63 63 63 66 66 67 Setores estratégicos para a Defesa 68 O Setor Nuclear 68 O Setor Cibernético 69 O Setor Espacial 69 Sistemas de monitoramento e controle 71 Sistema de Gerenciamento da Amazônia Azul (SisGAAz) 71 Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras (SISFRON) 72 Sistema de Controle do Espaço Aéreo Brasileiro (SISCEAB) 72 Mobilização nacional 74 Sistema Nacional de Mobilização (SINAMOB) 74 Serviço militar 75 Sistema de Inteligência de Defesa (SINDE) 77 Marinha do Brasil 78 Missão 80 Organização e meios operativos 80 Capacidades 98 Visão estratégica e articulação 99 Educação — principais escolas 102 Instituições científicas e tecnológicas 105 Intercâmbio e cooperação com outros países 106 Mulheres na Marinha 109 Exército Brasileiro 111 Missão 112 Organização e meios operativos 113 Capacidades 121 Visão estratégica e articulação 122 Educação — principais escolas 125 Instituições científicas e tecnológicas 129 Intercâmbio e cooperação com outros países 129 Mulheres no Exército 131 Força Aérea Brasileira 133 Missão 134 Organização e meios operativos 135 Capacidades 143 Visão estratégica e articulação 144 Educação — principais escolas 147 Instituições científicas e tecnológicas 149 Intercâmbio e cooperação com outros países 150 Mulheres na Força Aérea 152 PRINCÍPIOS GERAIS DE EMPREGO DO INSTRUMENTO MILITAR 153 Condução estratégica das Forças 153 Doutrina de operações conjuntas 153 Teatro de operações (TO) 154 A interoperabilidade nas operações conjuntas 155 O emprego das Forças Armadas na garantia da lei e da ordem (GLO) 156 EXEMPLOS DE EMPREGO CONTEMPORÂNEO DO INSTRUMENTO MILITAR 157 A participação do Brasil nas grandes guerras mundiais 157 A participação do Brasil em missões de paz 160 Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem 163 CAPÍTULO QUATRO — Defesa e sociedade PROGRAMAS SOCIAIS DA DEFESA Projeto Soldado Cidadão Programa Calha Norte Programa Forças no Esporte O Projeto Rondon AÇÕES SUBSIDIÁRIAS E COMPLEMENTARES RELAÇÃO DA DEFESA COM OS PODERES CONSTITUÍDOS Defesa e Poder Executivo Defesa e Poder Legislativo Defesa e Poder Judiciário A DEFESA E OS DIREITOS HUMANOS A DEFESA E A LEI DE ACESSO À INFORMAÇÃO A DEFESA E A ACADEMIA O Programa Pró-Defesa Centros de estudos de política e estratégia Programa Antártico Brasileiro (PROANTAR) Congresso Acadêmico Outras iniciativas PESSOAL CIVIL NA ADMINISTRAÇÃO CENTRAL DO MINISTÉRIO DA DEFESA A DEFESA E O DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL CAPÍTULO CINCO — A Transformação da Defesa 167 168 168 168 169 170 171 176 176 177 178 179 181 182 183 184 184 185 186 186 187 191 PLANO DE ARTICULAÇÃO E EQUIPAMENTO DE DEFESA (PAED) 192 Marinha do Brasil 192 Exército Brasileiro 197 Força Aérea Brasileira 201 A administração central do MD 207 Efeitos positivos da implantação do PAED 207 MODERNIZAÇÃO DA GESTÃO 209 BASE INDUSTRIAL DE DEFESA (BID) 210 Ciência, tecnologia e inovação 217 CAPÍTULO SEIS — Economia da Defesa ORÇAMENTO DA DEFESA Regras gerais O processo orçamentário Princípios para o orçamento da Defesa Programas orçamentários da Defesa DEMONSTRATIVO DE GASTOS COM DEFESA Âmbito internacional Âmbito nacional 219 219 219 220 221 221 222 222 225 ANEXOS 234 APÊNDICE 256 Glossário 257 Índice de abreviaturas e siglas 263 Instituições envolvidas 271 Colaboradores 273

https://www.pdf-archive.com/2012/08/04/lbdn-1/

04/08/2012 www.pdf-archive.com