Search


PDF Archive search engine
Last database update: 22 October at 03:49 - Around 76000 files indexed.


Show results per page

Results for «materiais»:


Total: 120 results - 0.062 seconds

Monografia 100%

Universidade Federal do ABC Graduação em Engenharia de Materiais Frederico de Andrade Camargo Substituição de Aditivos Sintéticos por Aditivos de Origem Natural no Processamento da Borracha Natural.

https://www.pdf-archive.com/2017/03/31/monografia/

31/03/2017 www.pdf-archive.com

III ENCONTRO PPS 2 IFPB - Copia 97%

4 Seleção de materiais a serem utilizados.

https://www.pdf-archive.com/2017/04/07/iii-encontro-pps-2-ifpb-copia/

07/04/2017 www.pdf-archive.com

112182 General Q-Lon v4 PT 90%

testada e aprovada há quase 50 anos Feito com uma combinação exclusiva de materiais e com um desempenho técnico que não se compara a nenhum outro tipo de vedação, o Q-Lon Schlegel oferece o mais alto padrão de vedação, mesmo sob condições extremas.

https://www.pdf-archive.com/2016/02/16/112182-general-q-lon-v4-pt/

16/02/2016 www.pdf-archive.com

30MAIO LISBOA ARRUACEIROS EMBAIXADORES 88%

PROTEÇÃO DE DIREITOS DE AUTOR E MARCA REGISTADA Todos os materiais disponíveis neste documento estão protegidos por leis de direitos de autor.

https://www.pdf-archive.com/2018/05/10/30maiolisboaarruaceirosembaixadores/

10/05/2018 www.pdf-archive.com

RELATORIO 2 84%

Reciclagem é um processo de conversão aplicado a materiais que podem voltar ao estado original.

https://www.pdf-archive.com/2017/04/23/relatorio-2/

23/04/2017 www.pdf-archive.com

CV-Lucas 82%

Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo 2008 - 2010 Mestrado em Ciência e Engenharia de Materiais.

https://www.pdf-archive.com/2017/12/15/cv-lucas/

15/12/2017 www.pdf-archive.com

Passo a Passo - EstacaoTrabalho 81%

Experimente diferentes tamanhos e materiais para atender suas preferÊncias.

https://www.pdf-archive.com/2015/06/23/passo-a-passo-estacaotrabalho/

23/06/2015 www.pdf-archive.com

Casa+Moça.. 80%

bem como fortalecer a independência do país neste sector, nomeadamente na área dos sistemas e materiais de construção.

https://www.pdf-archive.com/2012/02/15/casa-moca/

15/02/2012 www.pdf-archive.com

Trabalho 1 de Intro à Adm 80%

Administração é o ato de administrar ou gerenciar negócios, pessoas ou recursos (financeiros, materiais e/ou humanos), com o objetivo de alcançar metas definidas (como o lucro).

https://www.pdf-archive.com/2016/09/12/trabalho-1-de-intro-a-adm/

12/09/2016 www.pdf-archive.com

Trabalho 1 de Intro à Adm 80%

Administração é o ato de administrar ou gerenciar negócios, pessoas ou recursos (financeiros, materiais e/ou humanos), com o objetivo de alcançar metas definidas (como o lucro).

https://www.pdf-archive.com/2016/09/12/trabalho-1-de-intro-a-adm-2/

12/09/2016 www.pdf-archive.com

tq cv lo3 80%

thiago quadros 22 anos, de são paulo thiagoquadrosm@gmail.com 11 964 491 494 objetivo competências adicionais estágio em design e jornalismo inglês formação acadêmica comunicação social - jornalismo em eca usp previsão de conclusão – jun/18 experiência profissional estagiário em casa rex ago/16 – nov/16 auxílio em todos os processo de concepção de materiais gráficos.

https://www.pdf-archive.com/2017/01/04/tq-cv-lo3/

04/01/2017 www.pdf-archive.com

Aviation English info - PT 80%

Todos os materiais e packs de estudo são baseados em manuais formais de aviação.

https://www.pdf-archive.com/2017/05/24/aviation-english-info-pt/

24/05/2017 www.pdf-archive.com

Bibliografias Area Fiscal - AlexMeirelles - Marco-2013 80%

Coloquei uma lista de materiais que compreendo que seja o caminho mais curto para adquirir um nível de conhecimento suficiente para fazer a prova de dois dos concursos da área fiscal mais cobiçados, o de Auditor Fiscal da Receita Federal do Brasil (AFRFB) e o de Agente Fiscal de Rendas do Estado de São Paulo (AFR-SP).

https://www.pdf-archive.com/2013/03/16/bibliografias-area-fiscal-alexmeirelles-marco-2013/

16/03/2013 www.pdf-archive.com

09 29 79%

Dessa forma, o sistema de materiais se adequa às necessidades de cada edifício, sem deixar de ser coerente.

https://www.pdf-archive.com/2017/09/29/09-29/

29/09/2017 www.pdf-archive.com

CVADRIANO E. GRIEBEL 77%

o Atendimento ao cliente (entrega de materiais, conferência de materiais) o Entrega de materiais na casa dos clientes (Auxiliando o motorista) o Manuseio do sistema Luksystem (Responsável pelo personalização das tintas) BLUMENAU, 2016

https://www.pdf-archive.com/2016/04/26/cvadriano-e-griebel/

26/04/2016 www.pdf-archive.com

Manual Baofeng UV5R 76%

• Desligue o rádio antes de entrar em qualquer área com materiais explosivos e inflamáveis.

https://www.pdf-archive.com/2014/03/29/manual-baofeng-uv5r/

29/03/2014 www.pdf-archive.com

14 LAU1-sitio-lula 76%

Considerando as notas fiscais encaminhadas é possível identificar algum item mobilizado no sítio compatível com as descrições dos materiais existentes nas notas?

https://www.pdf-archive.com/2017/01/19/14-lau1-pdf-sitio-lula/

19/01/2017 www.pdf-archive.com

Bibliografias Area Fiscal - AlexMeirelles - 03- 2013 75%

Coloquei uma lista de materiais que compreendo que seja o caminho mais curto para adquirir um nível de conhecimento suficiente para fazer a prova de dois dos concursos da área fiscal mais cobiçados, o de Auditor Fiscal da Receita Federal do Brasil (AFRFB) e o de Agente Fiscal de Rendas do Estado de São Paulo (AFR-SP).

https://www.pdf-archive.com/2013/03/16/bibliografias-area-fiscal-alexmeirelles-03-2013/

16/03/2013 www.pdf-archive.com

Currículo MarianaPavao 75%

Portland, EUA (2007) Residência em Salamanca, Espanha (2012) Informática Pacote Adobe Illustrator, avançado Photoshop e InDesign, intermediário After Effects, básico Corel Draw Corel Draw, intermediário Pacote Office Microsoft Word e Powerpoint, avançado Microsoft Excel, intermediário Linguagem de Programação HTML e CSS, básico Experiência 2013 Labis Design Artefice Group Atuação como Planner e Designer Gráfica no desenvolvimento integral de estratégias e Profissional posicionamento de marcas, identidade visual corporativa, criação de websites, embalagens e materiais gráficos em geral.

https://www.pdf-archive.com/2014/01/08/curr-culo-marianapavao/

08/01/2014 www.pdf-archive.com

Trabalho - Trat 74%

  COLÉGIO   EDUCACIONAL   DE   SUPLÊNCIA  E   TÉCNICO   ­  CEST      NATAN   ARRUDA   COSTA          MÉTODOS   ALTERNATIVOS   PARA   O  TRAT.  DE   ESGOTO            Ipatinga­MG  2017                Sumário    Introdução  Fossa   Séptica   ……………………………………………..……..……………………   01  Sistema   Wetlands   construídos   ………………………..……………………..……...   03    Desenvolvimento  Comparação   de   sistemas   …………………………………...……………………….   05    Conclusão   ………………………………………………………………………….…   08    Referências  …   ………………………………………………………………….   .……09        Fossa   Séptica    Fossa   séptica   se   trata   de   um   sistema   de   tratamento   de   esgoto   sanitário   que   ocorre  em   domicílios;   é  uma   unidade   que   atua   química   e  fisicamente   nos   dejetos.   Por   ser  mais   utilizada   na   zona   rural   (por   não   ter   tratamento   de   esgoto),   a  fossa   séptica   atua  purificando   a  água   vinda   dos   vasos   sanitários   para   ser   devolvida   ao   meio   ambiente  com   o  mínimo   de   impacto   ambiental.    Primeiramente,   os   dejetos   vindos   da   residência   são   depositados   em   um   tanque,  construído   por   alvenaria,   concreto   ou   outro   material   que   mantenha   os   aspectos  básicos   de   segurança,   longevidade   e  resistência,   onde   ocorre   um   processo   de  decantação,   no   qual   a  parte   sólida   se   deposita   no   fundo   para   sofrer   decomposição  por   bactérias   anaeróbicas.   O  tanque   contém   uma   válvula   de   escape   para   que   os  gases   produzidos   pelas   bactérias   no   processo   de   fermentação   possam   escapar.  Conforme   a  fossa   se   enche,   o  líquido   ali   contido   passa   por   um   cano   na   parte  superior   da   fossa   para   a  parte   inferior   do   segundo   tanque,   no   qual   o  líquido   é  filtrado  através   de   rochas,   cascalho   e  areia.   Após   esse   processo   de   filtração,   o  líquido   é  depositado   em   outro   tanque   denominado   de   sumidouro,   onde   posteriormente   é  reutilizado   ou   devolvido   ao   meio   ambiente.   Alguns   sistemas   de   fossa   séptica  incluem   mecanismos   para   adição   de   reagentes   como   o  cloro.    O   tamanho   do   tanque   varia   de   acordo   com   a  quantidade   de   indivíduos   que   utilizem  o   esgoto   sanitário.   O  esgoto   originário   de   pias   e  ralos   não   deve   entrar   em   contato  direto   com   os   resíduos   direcionados   à  fossa   séptica,   pois   os   materiais   químicos,  como   os   materiais   de   limpeza,   interferem   no   processo   de   decomposição,   matando  as   bactérias.    Por   contar   com   vários   microrganismos   infecciosos,   medidas   de   segurança   devem  ser   tomadas   antes   da   construção   ou   instalação   da   fossa   séptica.   Ela   não   deve   ser  instalada   próximo   à  poços   artesianos,   para   evitar   que   vazamentos   ou   a  própria   água  que   o  poço   libera,   entre   em   contato   com   a  água   de   consumo   humano,   animal   ou  vegetal.   Quando   a  fossa   possui   instalação   subterrânea,   as   tampas   não   devem   ser  muito   grandes,   para   minimizar   riscos   de   desabamento.   Fossa   sépticas   mal  instaladas   ou   mal   construídas   podem   ocasionar   grave   contaminação   dos   lençóis  freáticos,   introduzindo   agentes   infecciosos   na   água   de   consumo   da   região.              Sistema   Wetlands   Construídos    Os   sistemas   wetlands   construídos   são   uma   tecnologia   para   tratamento   de   águas   e  efluentes   por   mecanismos   puramente   naturais.   A  principal   característica   destes  sistemas   é  o  uso   de   vegetação   aquática   que   aumenta   a  sua   eficiência   e  permite   a  construção   de   um   espaço   esteticamente   atraente,   podendo,   em   vários   casos,   serem  concebidos   como   obras   de   arte   de   paisagismo.      Nos   wetlands   construídos   a  principal   característica   que   resulta   em   redução   de  custos   é  a  sua   operação,   manutenção   e  longevidade.   Como   não   há   a  necessidade  de   aeradores,   como   em   uma   lagoa   aerada   ou   lodos   ativados,   não   há   o  consumo   de  energia   elétrica   para   o  funcionamento   do   sistema.   Eventualmente,   dependendo   do  projeto   em   questão,   pode   ser   necessária   a  instalação   de   um   tanque   de   equalização  de   vazões,   o  que   exige   aeradores   e  bombas,   mas   os   equipamentos   estarão  presentes   apenas   nesta   etapa   do   sistema,   e  não   no   reator   propriamente   dito.    Outro   diferencial   a  ser   comentado   é  a  não   geração   de   lodo,   o  que   reduz  significativamente   os   custos   com   transporte,   estabilização   e  secagem   destes  resíduos   sólidos.   O  lodo   nestes   sistemas   é  degradado   dentro   do   meio   filtrante.    Cada   grupo   de   poluentes   (orgânicos,   inorgânicos,   patógenos)   segue   rotas  específicas   de   degradação   ou   remoção.   Em   resumo,   podemos   dizer   que   nesses  sistemas   ocorrem   processos   físicos   (filtração,   sedimentação,   volatilização),  químicos   (adsorção,   oxidação,   redução,   precipitação,   quelação)   e  biológicos  .

https://www.pdf-archive.com/2017/06/11/trabalho-trat/

11/06/2017 www.pdf-archive.com

ARTIGO ACESSORIOS PARA BIKE 74%

07 MATERIAIS E CORES DA COLEÇÃO ....................................................................

https://www.pdf-archive.com/2014/09/01/artigo-acessorios-para-bike/

01/09/2014 www.pdf-archive.com

ORP161780396191 72%

Automóvel (Casco) RCF-V Danos Materiais RCF-V Danos Corporais Valor Prêmio R$ 3.371,00 (1 - Obrigatória) R$ 0,00 R$ 0,00 Automóvel (Casco) RCF-V Danos Materiais RCF-V Danos Corporais Clausulas APP APP - Morte/Invalidez e D.M.H 0,00% Prêmios por Cobertura Franquia 100,00% Valor de Referência R$ 55.000,00 R$ 55.000,00 Depreciação APP R$ 1.000,00 R$ 15.409,51 R$ 1.099,18 R$ 60,42 R$ 64,08 R$ 5,20 R$ 0,00 Residencial Simplificado -INCENDIO -SUBTRACAO DE BENS -RC FAMILIAR -PERDA DE ALUGUEL R$ 300.000,00 R$ 3.000,00 R$ 20.000,00 R$ 10.000,00 INCENDIO SUBTRACAO DE BENS RC FAMILIAR PERDA DE ALUGUEL CLÁUSULAS R$ 113,29 R$ 130,58 R$ 11,93 R$ 3,02 Prêmio Liquido total R$ 16.897,21 Valor total à vista R$ 18.144,22 PRÊMIOS (R$) 74A - Danos morais e estéticos - até R$10.000,00 64,08 071 - Danos aos vidros - Franquia:

https://www.pdf-archive.com/2018/02/20/orp161780396191/

20/02/2018 www.pdf-archive.com

C.V. - Vanessa Morandi Aveiro 72%

FORMAÇÃO ACADÊMICA ‒‒‒‒‒‒‒‒‒‒‒‒‒‒‒‒‒‒‒‒‒‒‒‒‒‒‒‒‒‒‒‒‒‒‒‒‒‒‒‒‒‒‒‒‒‒‒‒‒‒‒‒‒‒‒‒‒‒‒‒‒‒‒‒‒‒‒‒‒‒ Graduação em Letras - Português/Inglês (Presencial) Centro Universitário Barão de Mauá - Ribeirão Preto, SP 2013 a 2016  Curso de Curta Duração em Produção Editorial (EaD) UNIL - Universidade do Livro (Fundação Editora UNESP - Universidade Estadual Paulista) - Ribeirão Preto, SP 2014 a 2015  Técnico em Assistente Administrativo (Presencial) SENAI - Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial - Ribeirão Preto, SP 2013 a 2013 EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL ——————————————————————————————————————— Revisora de Textos e Designer Gráfico Freelancer - Ribeirão Preto, SP - Janeiro de 2014 a Data Atual - Revisão de artigos científicos para publicação em periódicos, materiais de EaD, livros (técnicos, compilações acadêmicas ou literários), matérias de jornal, monografias (dissertações, teses ou trabalhos de conclusão de curso) e textos publicitários;

https://www.pdf-archive.com/2016/02/15/c-v-vanessa-morandi-aveiro/

15/02/2016 www.pdf-archive.com

RA CA 04 R 70%

recursos humanos – exigência de profissionais especializados, e recursos materiais – exigência de novos espaços de armazenamento, espaços de consulta, bem como de equipamentos, pelo que se exige a definição de políticas e estabelecimento de regulamentos que permitam identificar claramente os seus direitos e deveres, para assim poderem garantir a boa gestão da preservação e acesso.

https://www.pdf-archive.com/2011/01/18/ra-ca-04-r/

17/01/2011 www.pdf-archive.com

rui-carita margem2 28 pp114-121 69%

A capacidade de aliar a escrita a uma nova mensagem visual e estética, a contínua experimentação de novos materiais e técnicas que os anos 70 e 80 disponibilizaram, a capacidade de miscenização de António Aragão Mendes Correia licenciou-se na década de 40 na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, em Ciências Histórico-Filosóficas, tendo ao mesmo tempo frequentado pontualmente a Escola Superior de Belas-Artes.

https://www.pdf-archive.com/2015/10/03/rui-carita-margem2-28-pp114-121/

03/10/2015 www.pdf-archive.com