PDF Archive

Easily share your PDF documents with your contacts, on the Web and Social Networks.

Share a file Manage my documents Convert Recover PDF Search Help Contact



Extermos .pdf


Original filename: Extermos.pdf
Author: CILA

This PDF 1.5 document has been generated by Microsoft® Office Word 2007, and has been sent on pdf-archive.com on 15/09/2016 at 02:20, from IP address 83.132.x.x. The current document download page has been viewed 291 times.
File size: 157 KB (2 pages).
Privacy: public file




Download original PDF file









Document preview


Gosto de extremos.
Não sou, sendo uma parte do que sou. Sou tudo ou morro.
Não amo um pouco. Amo tudo. Não erro um pouco, erro muito.
Meias metades, verdades ou mentiras não me interessam. Gosto da
intensidade das acções, das palavras e dos momentos.
Gosto da loucura desenfreada, da alegria genuína e da tristeza sofrível.
Admiro pessoas completas, que saibam ser complexas e que sejam tudo, que
venham com tudo e que saiam com nada.
Gosto da tempestade que vem com o clarão dos relâmpagos e o ranger dos
trovões.
Acredito que para tudo há um inicio e um fim, e que no meio há uma
continuidade. Nunca o fim é momentâneo. Nem o começo.
Afinal de contas, tudo se encaixa, tudo fica exactamente onde deve estar, sem
reclamações, sem complexos e sem culpas.
Gosto de pensar que as pessoas mudam, que não ficam presas a um
momento, acção ou adversidade da vida. Que evoluem em si mesmas, para si
mesmas, perfumando os demais com a essência da sua própria vivência.
Fazem-me lembrar um balão de oxigénio, do mais puro que há. Inspiram-me
total confiança.
Vivo mais na noite que no entardecer, prefiro o dia que o amanhecer. Gosto da
luz forte e de escuridão total. Aprecio um sim e um não, sabores fortes e
aromas intensos.
Delicio-me com o cheiro de terra molhada, de pousar os pés na lama e ouvir a
chuva a bater nas janelas.
Gosto de pensar que o mundo somos todos, que vivemos em prol de um bem
comum, que prezamos o que de melhor temos e todos os dias fazemos mais e
melhor.
Continuo a sonhar bem alto, porque o sonho tem cor e tem brilho e que merece
ser partilhado com quem nos faz bem, com quem nos faz viver.

E eu vivo bem comigo mesma.
Porque sou de extremos...

20-01-2016


Extermos.pdf - page 1/2
Extermos.pdf - page 2/2

Related documents


extermos
a solu o para todas as injusti as v5
larissa rodrigues g2 miolo 2
livro o hacker que encontrou o reino de deus v100
bibliografias area fiscal alexmeirelles marco 2013
bibliografias area fiscal alexmeirelles 03 2013


Related keywords