Normais .pdf

File information


Original filename: Normais.pdf
Author: CILA

This PDF 1.5 document has been generated by Microsoft® Office Word 2007, and has been sent on pdf-archive.com on 15/09/2016 at 00:10, from IP address 83.132.x.x. The current document download page has been viewed 342 times.
File size: 232 KB (1 page).
Privacy: public file


Download original PDF file


Normais.pdf (PDF, 232 KB)


Share on social networks



Link to this file download page



Document preview


Há coisas na vida, que por muito que uma pessoa chore ou ria, faz pouco ou
nenhum sentido.
Porque ela é feita de pedaços, contínuos e pespontados de retalhos, dobrados
e cuidadosamente arrumados em gavetas desiguais. Teimamos e porque sim,
que devemos levá-la sem grandes correrias, a um mesmo ritmo e
vagarosamente lá a vamos usufruindo como se o ontem não acabasse e o
amanhã estivesse tão longe como o agora.
Há coisas do camandro, pah.
Uma pessoa só é feliz se levar uma vida normal, longe de grandes
controvérsias, mas chegando-se ao parapeito do reconhecimento.
Sim, porque uma pessoa feliz é merecedora de ser aplaudida pela sua
normalidade!
Essa felicidade que brota da jugular e que sobe à cabeça de rompante, nem se
tem tempo de pensar em mais nada!
Tristes dos outros que andam neste mundo, nesta selva, sem rei nem roque,
ao deus dará e que pedem licença por pisar um sulco de terra, porque sabem
que por baixo, podem estar lençóis de água necessária para matar a sede às
pessoas normais.
Esses vagabundos desbocados, que dizem o que pensam e que acham que
têm o direito de duvidar, de questionar e de pensar. Onde já se viu! Que
heresia!!
Peço uma salva de palmas às pessoas normais!
Sim, a elas! Essas sim, têm dentro delas todos os mistérios do Universo!
Todas as dúvidas que vós oh tacanhos desmiolados têm, as pessoas normais
respondem com toda a clarividência digna do Olimpo!
Uma ovação, meus senhores, a toda essa classe que nos indica o caminho
verdadeiro não sei bem para onde!
De pé, dedico a ti, a normalidade deste conto minúsculo que escrevo.
Porque para grande já chega a tua soberba, que aos olhos de quem apontas o
dedo em riste, não passa de um momento angustiante de terror e nojo.
E viva a normalidade!


Document preview Normais.pdf - page 1/1


Related documents


normais
06 diadema a cidade do futuro antecipado
06 diadema a cidade do futuro antecipado pdfppd
livro o hacker que encontrou o reino de deus v100
documento 2
o sentido da vida diadema

Link to this page


Permanent link

Use the permanent link to the download page to share your document on Facebook, Twitter, LinkedIn, or directly with a contact by e-Mail, Messenger, Whatsapp, Line..

Short link

Use the short link to share your document on Twitter or by text message (SMS)

HTML Code

Copy the following HTML code to share your document on a Website or Blog

QR Code

QR Code link to PDF file Normais.pdf